Bem Vindo

- Com esta série não é pretendido fazer história, mas sim é visado, ao lado das imagens, que poderão ser úteis aos leitores, a sintetizar em seus acontecimentos principais a vida da Cidade de Porto Alegre inserida na História.

Não se despreza documentos oficiais ou fontes fidedignas para garantir a credibilidade; o que hoje é uma verdade amanhã pode ser contestado. A busca por fatos, dados, informações, a pesquisa, reconhecer a qualidade no esforço e trabalho de terceiros, transformam o resultado em um caminho instigante e incansável na busca pela História.

Dividir estas informações e aceitar as críticas é uma dádiva para o pesquisador.

- Este Blog esta sempre em crescimento entre o Jornalismo, Causos e a História.

Haverá provavelmente falhas e omissões, naturais num trabalho tão restrito.

- Qualquer texto, informação, imagem colocada indevidamente (sem o devido crédito), dúvida ou inconsistência na informação, por favor, comunique, e, aproveito para pedir desculpas pela omissão ou inconvenientes.

(Consulte a relação bibliográfica e iconográfica)

- Quer saber mais sobre determinado tema, consulte a lista de assuntos desmembrados, no arquivo do Blog, alguma coisa você vai achar.

A Fala, a Escrita, os Sinais, o Livro, o Blog é uma troca, Contribua com idéias.

- Em História, não podemos gerar Dogmas que gerem Heresias e Blasfêmias e nos façam Intransigentes.

- Acompanhe neste relato, que se diz singelo; a História e as Transformações de Porto Alegre.

Poderá demorar um pouquinho para baixar, mas vale à pena. - Bom Passeio.

Me escreva:

jpmcomenta@gmail.com






sábado, 24 de março de 2012

Porto Alegre - 1950 à 1974 - Parte XV (Em Montagem)

 
Cronologia- 1950/1974

1950
Anos Dourados

- Durante os anos 1940/1950, na Noite porto- alegrense, nossa elite exibia seus ganhos se “glamurizando”, marcam o auge dos bailes no Clube do Comércio, das festas de caridade do Leopoldina-Juvenil, no Country, no Jockey Club, nos clubes de vela da Zona Sul. Nesses salões, onde a sociedade apresentava suas debutantes, aconteceram bailes e carnavais inesquecíveis.
O homem da classe média (e alguns milionários menos conservadores) se divertiam nos dancing, boates e cabarés da região do Centro.
Nos anos 1940, havia 24 casas noturnas, todas com música ao vivo, nos anos 1950 já são 29 casas, alguns nomes ficaram na memória:
American Boate,
Castelo Rosado,
Maipú,
Marabá, com seus sambas e boleros, era reduto de resistência aos ritmos do Tio Sam.
Lupicínio Rodrigues freqüentava o Castelinho do Alto da Bronze, espécie de clube de músicos, ou os modestos botequins da Ilhota (na Praça Garibaldi), na Cidade Baixa.
O fim da noite terminava no Treviso, restaurante do Mercado Público que congregava a boemia da cidade.
Os anos 1950 são marcados pela popularização dos nossos compositores regionalistas e da “velha guarda”, voltado para o samba-canção e o choro.
As rádios Itaí, Farroupilha e Gaúcha, através de programas como “Clube do Guri, Grande Rodeio Coringa e Rádio Sequência” vão popularizar nossos cantores e compositores.

- Para os adolescentes, hot-dog com Pepsi ou Coca, já era melhor que feijão com arroz e carne do almoço caseiro.
O rock’in roll começava a chegar através dos filmes de Hollywood.

- No final dos anos 1930 e início dos 1940, os prédios tinham no mínimo cinco andares.
Há pressa para que se edifiquem nas avenidas – “quem construísse na Borges de Medeiros ficava isento de impostos por cinco anos.”

- Em Porto Alegre após a IIª Guerra Mundial, foi necessário começar da estaca zero.
Neste sentido os poucos arquitetos ainda ativos com novas forças formadas em Montevidéu e Rio de Janeiro, formam um curso de arquitetura vinculado ao Instituto de Belas Artes, este se uniu a outro curso de caráter técnico da Escola de Engenharia, formando a Faculdade de Arquitetura, para suprir o mercado de profissionais habilitados.

-A segunda fase do modernismo de pós-guerra, começa pelo bairro Bom Fim, em transversais da Avenida Osvaldo Aranha, surgem prédios de três e quatro andares, sobre terrenos estreitos, conhecidos como “pombais”.

Desde então tem surgido uma série de prédios concebidos dentro de conceitos que tentam aliar qualidades dos materiais modernos com a qualidade plástica, como o novo prédio do Palácio da Justiça, no Centro ao lado do Theatro São Pedro e a construção central da Ceasa, no bairro Anchieta, tida como uma das mais revolucionárias concepções estruturais dos tempos modernos, mas a maioria não deu certo.

Paredões de concreto se erguem subitamente, escondendo o sol e a visão do Guaíba, os prédios possuem 10, 15, 20 andares e alteram a paisagem do Centro.
É a verticalização de Porto Alegre, que começa no final dos anos 1930, intensifica-se nos anos 1940 e explode nos anos 1950.

- Nesta década a cidade cai numa orgia construtiva. É um espigão atrás do outro, uma euforia que comprometeu a qualidade de vida no Centro. O preço da fabricação de uma cidade moderna foi pago pelas gerações seguintes.
Este também é o período de consolidação das grandes empresas construtoras.
Os empreendedores imobiliários impuseram o modernismo, fazendo disparar a altura dos prédios.
A maioria deles projetados pelos desenhistas das empresas de construção, guardavam ainda traços da arquitetura monumental, como o Edifício Jaguaribe do Cine São João de 26 andares, na Avenida Salgado Filho, 135, projeto de Luis Fernando Corona.

- A Saúde de Porto Alegre tinha três sistemas de atendimento à população:
- Para os indigentes – as santas casas e suas enfermarias,
- Para os trabalhadores – os IAPs, IAPCs, IAPBs, IAPTECs, etc.
- Para os particulares – os médicos em seus consultórios e hospitais particulares.

Nota:
A partir das décadas de 1940 e 1950, em Porto Alegre, é formada a Vila Maria da Conceição, em Porto Alegre, foi construída ao redor do local onde está enterrado o corpo de uma moça assassinada no final do século XIX.
Esta tornou-se um mito que representa a identidade daquela comunidade.

- A Vila Maria da Conceição tem, também, seu mito fundador, uma personagem que ultrapassou, em muito, as fronteiras da Vila e, inclusive, da própria cidade: - Maria Degolada, tem-se provas concretas da  existência  de um moça  que, no final do século  XIX,  foi  degolada por um policial da Brigada Militar. 
Seu túmulo existe até hoje e foi construído pela própria comunidade, a qual o chama de Capelinha da Maria da Conceição. Lá, levam-se flores e pede-se ajuda a esta que, para muitos, é considerada santa.
Conforme Sérgio da Costa Franco, a região da Vila Maria da Conceição:
[...] se tornou conhecida como “Morro da Maria Degolada”, em memória de um homicídio ali ocorrido, quando um soldado da Brigada Militar degolou sua amante.  Evidenciando o quanto a tradição oral pode desfigurar fatos e situações, Maria Degolada foi tida por santa e até uma capela foi construída em sua memória, atraindo a piedade e as preces de numerosos fiéis.

- Ary Veiga Sanhudo, consagrado cronista da cidade, dedicou-lhe uma crônica,  com a tentativa de identificar Maria Degolada ou Maria Conceição.

Em 1950, na Ásia, rompe a Guerra da Coréia, o Sul apoiado pelos Estados Unidos e o Norte, apoiado pela União Soviética, estamos em plena Guerra Fria.

Em 1950, no Brasil, no interior do território, os indigenistas, os irmãos Villas Boas contataram e pacificaram os índios Xavantes, Jurunas e Caiabis.

Na década de 1950, em Porto Alegre, na antiga Ilha da Pólvora (atual Ilha do Presídio, antga Ilha das Pedras Brancas) foi construído um anexo com celas e se transformou em no Presídio Militar da Ilha das Pedras Brancas.
Em 1956, a ilha ganhou o seu apelido: - “Ilha do Presídio”.
Durante o Regime Militar, a partir de 1964, para a ilha foram transferidos os presos políticos.
Em 1973, a prisão chegou a ser fechada, e reabriu em 1980.

Em 1950, em Porto Alegre, a população chega a 394 mil habitantes.

Em 1950, em Porto Alegre, a Rua General Neto (com ínicio na Ramiro Barcelos e fim no Morro Ricaldone), no bairro Floresta, era uma rua pacata de casas de porta e janela, existiam dois armazéns o do “Seu Arno” e do “Seu Pedro”, compras no caderno e pagar no final do mês. Pela manhã recebia o “Vaca Amarela” leiteiro da época. O verdureiro passava todas as manhãs. O padeiro deixava o pão de madrugada nos sacos de pano, pendurado nas portas. Na esquina da Ramiro Barcelos tinha o açougue do “Roco”, italiano falador, no bar vizinho o principal freqüentador era o alemão “Willy” funileiro e limpador de chaminés. Entre outros moradores estavam: - a parteira “Dona Joana”, dois alfaiates, sendo que o velho “Gandolfi”, no mês de março recebia um caminhão de uvas para fazer seu vinho particular esmagado com os pés; duas doceiras, o “Seu Afonso” figura miúda, perito relojoeiro e máquinas fotográficas, companheiro de “Dona Lila”, muito gorda, dois funileiros, um barbeiro (no beco), um sapateiro o “Seu João” e só. (adaptado das lembranças de Carlos Alberto Pippi da Motta, Histórias de Porto Alegre, 2009)

Em 1950, em Porto Alegre, a capital é sede oficial de jogos da Copa do Mundo de Futebol de 1950, que se realiza no Brasil, é escolhido o “Estádio dos Eucaliptos” do Sport Club Internacional, no bairro Menino Deus, que tem que ser adaptado, melhorias foram feitas, como construção de arquibancadas para aumentar a capacidade e aprimoramento no sistema de bondes que tinha seu ponto final na Capela do Menino Deus.
Foram dois jogos realizados, que colocou Porto Alegre e o Estádio Eucaliptos no mapa do Mundo.
México, Iugoslávia e Suíça jogam na cidade, mas a qualidade dos times faz a população perder o interesse sendo que no último jogo teve apenas 4 mil espectadores.

Em 17 de dezembro de 1950, em Porto Alegre, é criada a Orquestra Sinfônica de Porto Alegre – OSPA sob inspiração do Orfeão Rio-Grandense, pode ser considerada o marco inicial de uma fase já madura na música erudita portoalegrense.
Em seus estatutos se declarava que os objetivos desse grupo eram:
“Eminentemente sociais e educativos, visando precipuamente a propiciar concertos públicos para espiritualizar as massas trabalhadoras e os menos favorecidos pela fortuna”.

A organização e regência do grupo ficaram entregues ao maestro Pablo Komlós.
Essa primeira OSPA foi extinta no ano seguinte apenas para ser refundada em independência do Orfeão, ao qual estava ligada antes.
Seu primeiro presidente foi Luís Fontoura Júnior, e permanecia como regente titular Komlós e como músicos integrantes os mesmos membros da formação extinta, não havendo pois solução de continuidade na área artística.
Em seu primeiro concerto foi levada a IX Sinfonia de Beethoven.
Pablo Komlós, regente húngaro que dirigiu a OSPA até 1978, e responsável pela permanência, solidificação e prestígio adquirido pela orquestra gaúcha em todo o País.
A partir do falecimento de Pablo Komlós, a OSPA teve como regentes titulares, os maestros David Machado, Eleazar de Carvalho, Flávio Chamis, Cláudio Ribeiro e Íon Bressan.
Em 2003, assume a regência o maestro Isaac Karabtchevsky.
Em 2009, o Governo do Estado cede espaço no Palácio Piratini para ensaios e depois em sala adaptada no Cais do Porto e se apresentam no Teatro do Bourbon Country, aguardam a construção do novo teatro junto à orla do Guaíba, ao lado da Câmara Municipal, no Parque da Harmonia.
Em 2011, a Fundação Orquestra Sinfônica de Porto Alegre é presidida pelo médico Dr. Ivo Nesralla.

Em 19 de abril de 1950, no Brasil, Rio Grande do Sul, São Borja, João Goulart “Jango” lança a candidatura de Getulio Vargas a presidência da República no 67º aniversário do ex-presidente comemorado na sua Fazenda Itu.

Em junho de 1950, em Porto Alegre, em visita de “missão empresarial” da Alemanha a FIERGS, onde anuncia o restabelecimento das relações comerciais entre os dois países (Brasil e Alemanha).

Em 18 de setembro de 1950, no Brasil, São Paulo, a televisão chegou ao Brasil com a inauguração da TV Tupi de São Paulo de Assis Chateaubriand. Tudo em preto e branco.

Em 1951, no Mundo, são instaladas as primeiras Usinas Elétricas Nucleares.
A era de geração elétrica através da energia nuclear começou quase simultaneamente na antiga União Soviética, na Inglaterra e nos EUA.
Em 27 de julho de 1954, a primeira usina nuclear civil a produzir eletricidade foi a usina de Obninsk, de 5 MW(e), na União Soviética. Tratava-se de um reator com combustível de baixo enriquecimento, moderado a grafite e água, circulando em tubos pressurizados, como refrigerante.
Em 27 de agosto de 1956, a segunda foi a usina de Calder Hall, do tipo GCR (gas cooled reactor) ou Magnox (reator com combustível de urânio natural, revestido por uma liga de magnox, moderado a grafite e refrigerado por CO2), na Inglaterra, de 50 MW(e), sendo considerada a primeira usina nuclear comercial do mundo. Esta usina foi descomissionada em 31 de março de 2003, após aproximadamente 47 anos de operação.

- Nos EUA, através do programa "Atoms for Peace", do presidente Eisenhower, a Divisão de Reatores Navais da antiga Comissão de Energia Atômica (AEC) deu início ao desenvolvimento da usina de Shippingport, uma usina do tipo PWR de 68 MW(e), que atingiu a criticalidade em 2 de dezembro de 1957, exatamente 15 anos após a criticalidade do primeiro reator nuclear, construído pela equipe de Enrico Fermi, sob o campo de futebol da Universidade de Chicago. Shippingport foi concebida com dois objetivos principais: demonstrar a produção de eletricidade e servir como um laboratório de desenvolvimento científico e tecnológico.
Vinte anos após o início de operação, o núcleo do reator foi substituído e uma camada externa (blanket) de tório e U233 foi adicionada, tornando-se do tipo LWBR (reator regenerador – breeder – a água leve pressurizada). Essa usina continua operando até os dias de hoje.
O segundo reator de potência americano foi a usina de Dresden, de 180 MW(e), financiada pela iniciativa privada e desenvolvida pela General Electric (GE), cuja operação teve início em 1960 e descomissionamento em 1978. Trata-se de um reator do tipo BWR (reator a água leve fervente).

Essas usinas apresentadas se constituem naquilo que se convencionou chamar de "Geração I" dos reatores nucleares.

Em 1951, em Porto Alegre, uma pesquisa do antigo Departamento de Casa Popular (atual Demhab), revela que havia na cidade 16.303 pessoas marginalizadas.
Segundo dados da Secretaria Municipal de Planejamento, havia 3.965 barracos em 41 vilas populares.

Em 1951, em Porto Alegre, reuniram-se antigos membros das sociedades de canto alemão para reanimar o “canto coral” e cultivar o que há de mais sagrado nas tradições germânicas, a “língua e a música”.
Com o sugimento do Centro Cultural 25 de Julho de Porto Alegre, o grupo foi incorporado à sociedade, formando o Coro Masculino 25 de Julho, sendo seu presidente João Sigismundo Baudalf.

Em 1951, em Porto Alegre, é criada pelo governo gaúcho o Departamento Estadual de Porto, Rios e Canais – DEPREC, em prédio construído junto ao Cais Mauá ao lado do deque de ferro.
Autarquia que englobou os serviços concedidos entre eles e o Porto de Rio Grande.

Em 31 de janeiro de 1951, no Brasil, Rio de Janeiro, Distrito Federal, cinco anos, três meses e dois dias depois de ser escorraçado do Palácio do Catete, como ditador deposto, Getúlio Dorneles Vargas (31.01.1951-24.08.1954), Gaúcho, décimo sétimo presidente da República, volta ao governo através das eleições, Partido Trabalhista Brasileiro – PTB, vice Café Filho.
Vargas era senador pelo Rio Grande do Sul, voltou ao governo “nos braços do povo” para mais 4 anos na presidência da República.
A música da campanha:
“Bota o retrato do velho outra vez,/
Bota no mesmo lugar,/
Bota o retrato do velho outra vez,/
Bota no mesmo lugar,/
O sorriso do velhinho,/
Faz a gente trabalhar!”

Em 27 de maio de 1951, na Ásia, Tibet, a República Popular da China anexa o Estado Teocrático do Tibet, uma nação livre, com mais 1.5 milhões de habitantes.
Em 1949, o exército chinês cruzara a fronteira tibetana, arrebatando as forças locais em poucas semanas.
Com a anexação o décimo quarto Dalai Lama (oceano de sabedoria), Tenzin Gyatso, líder religioso de um regime parlamentar foge com mais de 100 súditos para a Índia em exílio, onde é acolhido e recebido como chefe de Estado.

Em 1º de janeiro de 1952, em Porto Alegre, assume a Prefeitura Municipal o Eng. Ildo Meneguetti, eleito por voto livre e direto.

Em 1952, América do Norte, Estados Unidos, detonam a primeira bomba de hidrogênio (atômica).

Em 1952, em Porto Alegre, o tenista Luis Fernando Koch da Associação Leopoldina Juvenil sagrou-se campeão brasileiro de Tênis Infantil.

Em 20 de fevereiro de 1952, em Porto Alegre, a Comissão Estadual de Energia Elétrica é transformada em autarquia e é criada a Companhia Estadual de Energia ElétricaCEEE.
Em 1963, no governo Leonel Brizola a CEEE será transformada em sociedade de economia mista, com sede em Porto Alegre.

Em 08 de março de 1952, em Porto Alegre, foi inaugurada a Rádio Itaí, a “quarta estação” a funcionar em Porto Alegre, seus estúdios estavam localizados em Porto Alegre e os transmissores na BR 290 no município de Guaíba (atual Eldorado do Sul – 1988), num imóvel concedido pelo Estado. A Rádio Itaí investiu no estilo popular.

A partir de 1953, no Brasil, Rio de Janeiro (DF), o jornalista Roberto Marinho ofereceu a Carlos Lacerda (maior opositor e calunista de Vargas) os microfones da Rádio Globo e Assis Chateaubriand o pôs no ar na TV Tupi. Lacerda exigia a renúncia do presidente Getúlio Vargas e apelava as Forças Armadas para restabelecerem a democracia no Brasil.
Nos círculos getulistas surgiu à convicção que era preciso “dar um jeito” em Lacerda.

Em 1953, no Brasil, é criado o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico – BNDE.

Em 1953, no Brasil, Rio de Janeiro (DF), com a campanha “O Petróleo é Nosso” é fundado a Petrobrás pelo presidente da República Getúlio Vargas que proíbe as refinarias particulares de aumentar a produção.

Em 1953, em Porto Alegre, o PTB representado pelos governadores Ernesto Dorneles e depois Leonel Brizola, ambos defendiam o primado da sociedade urbano-industrial sobre a agrária tradicional, uma das iniciativas, depois abandonada, era de criar uma “Cidade Industrial” no delta do Guaíba, onde declararam suas ilhas de utilidade pública para desapropriação.
Em 1976, o delta é salvo com a criação na capital do Parque Estadual do Delta do Jacuí formado a partir dos rios: - Gravataí, Sinos, Caí e Jacuí, mais os canais, pântanos, e charcos.

Em 1953, em Porto Alegre, é inaugurado o Hospital da Criança Santo Antônio, adminstrado pela Santa Casa de Misericórdia, na Rua Ceará, no bairro São Geraldo, na zona norte da Capital, depois de 10 anos de obras, em terreno doado pela empresa Júlio Schilling Ltda.
Em 2004, o Hospital foi desativado, e não mais aproveitado, pela transferência da unidade para o Complexo Hospitar da Santa Casa no Centro, mas foi uma perda, para a comunidade e para a zona norte de um dos maiores centro especializados da cidade, um dispercídio.

Em 1953, em Porto Alegre, no Passo d’Areia, na zona norte é inaugurado a Vila do IAPI conjunto habitacional com 2.533 unidades das 1.625 previstas inicialmente, para os funcionários dos antigos Institutos de Previdência – IAP’s, tem seu projeto baseado nas cidades-jardins de Paris, com muito verde e traçado menos geométrico, projetado pelo arquiteto João Sabóia.
Iniciado em 1943, no “Estado Novo de Vargas”, recebeu obras de infra-estrutura até 1946, durante o governo do presidente Eurico Gaspar Dutra, os imóveis começam a ser construídos, e é inaugurado no governo democrático de Getulio Vargas, com a presença do mesmo.

Em 1953, em Porto Alegre, é instalada as duas “primeiras escadas rolante” da cidade, para acessar o pequeno desnível do atendimento com a calçada, no edifício do Banco da Província, agência Sete de Setembro, Rua Sete de Setembro, 1080.

Em 1953, em Porto Alegre, para a criação do Jardim Botânico foi destinada área de 50 hectares.
Na época, foram plantadas as primeiras espécies de palmeiras, coníferas e suculentas.
Ainda que tenha perdido parte de seu território em diversos processos.
O parque possui área de 39 hectares.
Apesar disso, é considerado um dos maiores Jardins Botânicos do Brasil, diante da diversidade de sua coleção.
Em 2000, alinhado aos critérios internacionais que regem os jardins botânicos no mundo e pelas Estratégias de Conservação para Jardins Botânicos, o Jardim dispõe de projetos de Educação Ambiental, Visitas Guiadas, O Jardim Botânico Vai a Escola, Plantando Sonhos, Conhecendo o Patrimônio Natural, sem contar o viveiro de mudas com vendas ao público.
Também há atividades científicas de Conservação integrada da biodiversidade, Sistemática e Taxonomia vegetal, catalogação das espécies, Propagação e cultivo, Etnobotânica, Fitossanidade, sem contar os programas de Capacitação e Exploração Botânica. Local de bosques, jardins, lago e vários caminhos.
Preserva um orquidário e viveiro de espécies, localizado no atual bairro Jardim Botânico. O Arboretum com mais de 2.500 exemplares, de 690 espécies distribuídas.

Em 19 de abril de 1953, em Porto Alegre, é inaugurado o novo terminal do Aeroporto Salgado Filho, na Avenida dos Estados, s/nº, na zona norte, ao lado do antigo Terminal do Aeroporto de Porto Alegre (conhecido como São João), sendo o mais moderno do Brasil, com todos os serviços aeroviários necessários.

Em 18 de setembro de1953, em Porto Alegre, é criado por Gastão de Almeida Santos o Orquidário Municipal no Parque Farroupilha, próximo ao lago, que lhe garante a umidade necessária para a coleção das exuberantes orquídea e bromélias, com mais de 50 espécies do Brasil e exterior.

Em 29 de outubro de 1953, em Porto Alegre, no Ofício nº 1.290 dirigido ao Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul IHGRGS, o engenheiro Ildo Meneguetti, prefeito de Porto Alegre, pedia esclarecimentos no sentido de fixar com precisão a data de Fundação da Capital.
A consulta foi submetida à comissão integrada por Afonso Guerreiro, Moysés Vellinho e Otelo Rosa (redator), o texto foi aprovado por unanimidade:

Porto Alegre
- “Porto Alegre foi fundado em 26 de março de 1772, dia em que, criada a Freguesia de São Francisco do Porto dos Casais, emancipou-se de Viamão, tornou-se uma unidade demográfica, adquiriu personalidade própria e passou a ser um aglomerado humano distinto.”

Em 29 de novembro de 1953, em Porto Alegre, na administração do prefeito Leonel Brizola foi aprovado na Câmara Municipal à encampação pela Prefeitura Municipal do controle acionário da empresa americana CCPA/ Electric Bond & Share, que operava desde a década de 1930.

Em 1954, na Ásia, o Vietnã é dividido em dois países: - Vietnã do Norte (pró-soviético) e Vietnã do Sul (pró-ocidente).

Em 1954, em Porto Alegre, com a Prefeitura Municipal já organizada, a Divisão de Urbanismo inicia o desenvolvimento do plano desenvolvido pelo arquiteto Edvaldo Pereira Paiva.
Desde 1935, a Prefeitura organizava grupos de estudo para formular “diretrizes e disciplinar o crescimento”, inclusive trazendo arquitetos de fora do Estado.
Nos anos 1940, o arquiteto da Prefeitura Edvaldo Pereira Paiva deu outra dimensão ao planejamento, sendo o primeiro a estudar a realidade sócio-econômica e o uso do solo.

Em 1954, em Porto Alegre, é instalada a nova Rodoviária de Porto Alegre, em seu quarto endereço, na Rua da Conceição, nº 93, esquina Avenida Júlio de Castilhos.
Em pouco tempo a rodoviária havia ficado velha e seus 330 metros quadrados não comportavam mais o movimento.
Em 1956, o visionário Vespasiano Veppo, morre atropelado por um caminhão desgovernado.

- Passados 12 anos da saída da Praça Rui Barbosa, os jornais de Porto Alegre começaram a bater nas deficiências da Estação Rodoviária da cidade. Reuniões agora com a participação do DAER.
Foi encontrada a solução para a instalação da quinta estação rodoviária de Porto Alegre.

Em 1954, de Porto Alegre, os tenistas gaúchos Ronald Franke e Doris Sfoggia se sagraram campeões brasileiros de Tênis.

Em 1954, em Porto Alegre, a Viação Ferroviária Rio Grande do Sul - VFRGS introduziu os trens: - Minuano e Pampeiro, os TUDs (Trens-Unidade Diesel), fabricado pela alemã IRFA-MAN (Maschinenfabrik Augsburg-Nürnberg AG), encomendados pelo Governo do Estado dois anos antes.
Eram duas composições alemãs, no início, pelo menos nos primeiros dois anos, rodaram entre à capital Porto Alegre e a cidade de Cruz Alta, e também da Capital a Bagé.

- Houve pelo menos um trem Minuano que seguiu de Porto Alegre até Brasília (DF), numa das viagens inaugurais da linha. Estas unidades rodaram até os anos 1980.

Em fevereiro de 1954, no Brasil, Rio de Janeiro (DF), após o lançamento do “Manifesto dos Coronéis” (assinado por Silvio Frota e Golbery do Couto e Silva), o presidente da República Getúlio Vargas foi obrigado a demitir o Ministro do Trabalho João Goulart.

- Para a pasta do Trabalho, Getúlio Vargas havia convocado o estancieiro da UDN João Goulart o “Jango”, setores da classe média, militares antigetulista o colocaram como um personagem perigoso. Quando Jango propôs o aumento do “salário mínimo” em 100%, o estopim da crise foi aceso.

Em 15 de fevereiro de 1954, em Porto Alegre, a Viação Férrea do Rio Grande do Sul - VFRGS já pensando na remodelação da Estação Central de Porto Alegre, que estando no Centro da cidade (na esquina da Rua Voluntários da Pátria com a Rua da Conceição) já causava problemas de acesso, se inicia as obras da Estação Provisória Diretor Pestana, na saída da cidade na Avenida dos Estados na zona norte, visando desviar o embarque dos trens para o interior para esse local.

Em 19 de fevereiro de 1954, em Porto Alegre, os norte-americanos retornaram a operar no transporte coletivo da cidade. O novo Departamento Autônomo de Transportes Coletivos – DATC.

Em 1º de maio de 1954, no Brasil, Rio de Janeiro (DF), o presidente da República Getúlio Vargas, contra todos, aprova o projeto do Ministro do Trabalho João Goulart (o Jango) para aumento do salário mínimo em 100% e discursa aos trabalhadores:
“Hoje vocês estão com o governo. Amanhã serão governo”.
Foi o que bastou, era preciso derrubar Vargas. – Faltava o pretexto.

Em 05 de agosto de 1954, no Brasil, Rio de Janeiro (DF), madrugada, dois pistoleiros tentaram matar Carlos Lacerda na porta da sua casa na Rua Toneleros, Copacabana, os tiros feriram Lacerda no pé, mas mataram o major da aeronáutica Rubens Vaz.
Gregório Fortunato (chefe da guarda pessoal de Getúlio Vargas) era o mandante do crime, investigado em 29 dias por conta própria pela Aeronáutica, que não foi autorizado pelo Ministro da Justiça Tancredo Neves.

Em 22 de agosto de 1954, no Brasil, Rio de Janeiro (DF), os brigadeiros se reuniram no Clube da Aeronáutica, pedindo a renúncia do presidente Getúlio Vargas.

Em 23 de agosto de 1954, no Brasil Rio de Janeiro (DF), cerca de 30 generais, entre eles Juarez Távora e Mascarenhas de Morais, lançaram um “Manifesto a Nação”, que na verdade era um ultimato ao presidente da República Getúlio Vargas.

- Um dia antes, o vice-presidente Café Filho sugeriu a GetúlioVargas que ambos renunciassem, o presidente respondeu:
“Se tentarem tomar o Catete, terão que passar por sobre meu cadáver”.
Na mesma noite o presidente Getúlio Vargas convocou uma reunião ministerial e declarou:
“Só morto saio do Catete”.

- As 4:00 horas da manhã dois oficiais foram convocar o irmão do presidente Bejo Vargas para depor na chamada “República do Galeão”.

- Por voltas das 04h30min, um tiro ecoou no Palácio do Catete (RJ).
“O presidente está morto”.

1954 - O maior quebra-quebra de Porto Alegre

Em 24 de agosto de 1954, as 08h30min, em Porto Alegre, é divulgada a notícia do “suicídio do presidente” Getúlio Dorneles Vargas o “Pai dos Pobres”, o povo fica em estado de choque.
As lojas rapidamente fecharam as portas.
Começava um dos maiores Quebra-Quebras da história da cidade.
Uma multidão cada vez mais encorpada, e que polícia nenhuma conseguia deter, investiu contra a sede de jornais e partidos que criticavam a política Getulista.
O Diário de Notícias, na Praça da Alfândega, foi destruído:
- as pessoas atiraram móveis e máquinas pelas janelas.
O mesmo aconteceu no jornal O Estado do Rio Grande, jornal do Partido Libertador – PL.
O prédio da Rádio Farroupilha na Rua Duque de Caxias foi incendiado.
Foi destruída também a Rádio Difusora.
Foi depredado o Consulado Americano, o First National City Bank of New York
A massa dirigiu sua fúria contra as sedes da União Democrática NacionalUDN e do Partido LibertadorPL.
Empresas que não tinham nada a ver com a política também sofreram agressão da massa, pois tinham nome ou vendiam produtos norte-americanos.  
Três pessoas morreram.
Foi à tarde, quando a multidão atacava instalações do Partido Social DemocráticoPSD, nos altos do Café Bom Fim, o famoso “Fedor”, que ficava na Avenida Osvaldo Aranha com a Rua Felipe Camarão, interpelados por militares, reagiram e foram alvejados por tiros de revolveres – um deles pelas costas.
O governador do Rio Grande do Sul Ernesto Dornelles (PTB), aliado de Getúlio Vargas, não chamou a Brigada Militar nem o Exército, e o conflito se estendeu por 8 horas.

- Carta Testamento de Getúlio Vargas, redigida de 23 para 24 de agosto de 1954 foi sua última e definitiva estocada em velhos inimigos:
“...Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio.
Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História.”

- Enquanto instituições antigetulistas eram atacadas, Jango, Tancredo e JK, três futuros chefes de governo velavam o corpo do líder político mais polêmico e mais amado da história do Brasil.

Em 24 de agosto de 1954, no Brasil, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Café Filho (24.08.1954- 08.11.1955), vice de Getúlio Vargas, décimo oitavo presidente da República, Potiguar (RN), Partido Social Progressista – PSD, sem Vice, o país passou por uma fase de agitações, foi afastado por motivos de saúde, sendo substituído por Carlos Luz, presidente da Câmara dos Deputados.
O período intermediário entre a eleição do candidato Juscelino Kubitschek e sua posse.

Em setembro de 1954, em Porto Alegre, são inauguradas as a primeira fase das estruturas do monumental Estádio Olímpico a nova sede do Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense, uma grande festa foi preparada para este grande evento.
Localizado entre a Avenida Carlos Barbosa e a entrada principal pelo pórtico monumental na Rua Dona Cecília, no bairro Medianeira.
Depois de permanecer por meio século na tradicional “Baixada” dos Moinhos de Vento (1904-1954), o Gremio possui o maior e melhor estádio do sul do Brasil, tendo sido, considerado o “primus inter pares” entre os estádios de propriedade particular do Mundo.
Obra iniciada em 24 de abril de 1953.
O estádio concluído será para 60 mil pessoas sentadas ou 90 mil em pé, a primeira parte concluída, compreende o pavilhão social já com marquise, arquibancadas populares, acomodando 38 mil pessoas sentadas ou 55 mil em pé.
Túnel com três bocas, ligando aos vestiários para os locais, visitantes e autoridades, restaurante, salão de honra, concentração para jogadores, departamento médico. Departamento juvenil, de atletismo, de bolão, pista atlética, quadra de basquetebol (externa), tela olímpica e gramado suplementar.
Também uma capelinha para o culto católico (concluído).
Foi instalado um moderno sistema de drenagem, igual ao Maracanã, campo com medidas oficiais, e, a iluminação a melhor existente no Brasil que possibilita à realização as competições noturnas.

Em outubro de 1954, em Porto Alegre, nas eleições a Frente Democrática conseguiu a vitória de Ildo Meneguetti (1955-59) para governador, contra Alberto Pasqualini (PTB), já doente durante a campanha, mas o PTB conseguiu a maior parte das vagas do legislativo gaúcho com a liderança de Leonel Brizola, João Goulart e Fernando Ferrari, pelo PSD um novo líder Walter Peracchi Barcellos.
O PSP e PSB conquistaram seus primeiros assentos no legislativo e estréia do PDC no RGS.

Em 04 de outubro de 1954, na Europa, URSS, foi enviado ao espaço o “primeiro satélite artificial” Sputnik I, dando início à exploração espacial e a comunicação via satélite.

Em 1955, na Europa, Polônia, países comunistas do leste europeu formam o Pacto de Varsóvia, liderados pela URSS.

Em 1955, na América do Sul, Chile, o tenista gaúcho Luis Fernando Koch sagrou-se campeão da Copa Patiño de Tênis realizada na cidade de Santiago.

Em 08 de novembro de 1955, no Brasil, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Carlos Luz (08.11.1955-11.11.1955), décimo nono presidente da República, Mineiro, Partido Social Democrático – PSD, sem Vice.
Carlos Luz, na qualidade de presidente em exercício, foi deposto e substituído pelo vice-presidente do Senado, Nereu Ramos.

Em 11de novembro de 1955, no Brasil, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Nereu Ramos (11.11.1955-31.01.1956), vigésimo presidente da República, Catarinense, vice-presidente do Senado, Partido Social Democrático – PSD, sem Vice.     

Em 17 de novembro de 1955, em Porto Alegre, é realizada a Feira do Livro, iniciada pela idéia de S. Marques como uma feira ao céu aberto, com suas “primeiras 14 bancas” de livreiros locais, convidados e instituições, localizada na Praça da Alfândega, Centro da cidade.
Esta feira se tornará a maior feira de livros ao ar livre das Américas.

Em 22 de dezembro de 1955, em Porto Alegre, é criado através da Lei nº 1534 o Título de Cidadão de Porto Alegre, pelo prefeito Martin Aranha, com o intuito de distinguir pessoas, por suas ações, tornaram-se merecedoras do reconhecimento da cidade.

Em 1956, na Europa, Hungria, no leste europeu, a URSS esmaga a “insurreição húngara” contra o regime comunista.

Em 1º de janeiro de 1956, em Porto Alegre, assume novo prefeito municipal Leonel de Moura Brizola, pelo voto direto.

Em 03 de abril de 1955, em Porto Alegre, o Renner Futebol Clube ou Grêmio Esportivo Renner de Porto Alegre leva o título de Campeão do Campeonato Estadual de Futebol de 1954 dos favoritos Grêmio e Internacional.
Com a vitória do Renner sobre o Brasil de Pelotas por 3 a 0, no Estádio Tiradentes, gols de Breno (2) e Pedrinho.
O time campeão entrou em campo com a seguinte escalação: - Valdir de Moraes, Bonzo, Ênio Rodrigues, Orlando (Olavo) e Paulistinha; Leo e Ênio Andrade; Pedrinho, Breno Melo, Juarez e Joelcy.
A campanha desse ano foi tão arrasadora que o time recebeu o apelido de Papão de 54.

Em 1957, depois de disputar o Torneio Triangular de Porto Alegre, participou do Torneio Quadrangular do Rio de Janeiro, contra Bangu, Vasco e Fluminense.

O final da década de 1950 marcou um período de crise do clube.
Como no final de cada temporada a empresa A. J. Renner tinha de cobrir o rombo financeiro, após o campeonato de 1957, decidiu-se extinguir o clube.

Em 1956, em Porto Alegre, o casal Julio e Ieda Morandi recém formado em Química produzia inseticida em vidro, em um cômodo de sua casa, utilizando como matéria prima a flor piretrina. O produto era um sucesso, mas faltava uma marca, juntaram o “J” de Julio e o “I” de Ieda e o “Mo” de Morandi, e formaram a JIMO.
A empresa investiu nas pragas domésticas, produtos para lavar, dar brilho e conservar.

Em 31 de janeiro de 1956, no Brasil, Rio de Janeiro, Distrito Federal, Juscelino Kubitschek de Oliveira (31.01.1956- 31.01.1961), vigésimo primeiro presidente da República, Mineiro, Partido Social Democrático – PSD, vice João Goulart o “Jango” eleito por eleições diretas, para tomar posse foi necessário um golpe militar, o único legalista da história brasileira. JK e seu Plano de Metas com o slogan:
- “50 anos em 5”, transformações estruturais e reformas de base.
JK conseguiu estabilizar o país politicamente, mas entregou endividado ao sucessor. Último presidente empossado no Rio de Janeiro, Capital Federal.

- O governo JK, falhou na contra partida ao governo gaúcho pelo apoio na campanha nacional; mas foi canalizado através de João Goulart “Jango” vice-presidente, para a Prefeitura de Porto Alegre, onde Leonel Brizola era prefeito, e seu cunhado.

Em março de 1956, em Porto Alegre, representando o Brasil, a Seleção Gaúcha, formada pelo time do Renner Futebol Clube de Porto Alegre e outros, é medalha de ouro no futebol no Pan-Americano do México, ao chegarem a Porto Alegre são recebidos pela maior multidão que já se havia visto nas ruas da cidade, a comemoração é na Praça da Alfândega.

Em 1957, na Ásia, na URSS, saíram em frente na “Corrida Espacial”, lança ao espaço o primeiro satélite artificial em órbita, o Sputnik 1.

- Uma semana depois no Sputnik 2,  foi a vez da cadela Laika que foi o “primeiro ser vivo a viajar e morrer no espaço”.

Em 1957, na Europa, Itália, a assinatura do Tratado de Roma cria a Comunidade Econômica Européia, integrada por França, Alemanha Ocidental, Itália, Luxemburgo, Bélgica e Holanda.

Em 1957, no Brasil, Rio de Janeiro, distrito federal, surge a Rede Ferroviária Federal - RFF que desde o fim da década de 1940 vinham-se realizando estudos para a encampação de toda a rede ferroviária nacional em uma única empresa.

- Com o surgimento da RFF, gradativamente a Viação Ferroviária do Rio Grande do Sul - VFRGS foi extinguindo-se até que a última linha foi encampada, em 1959.

Em 1957, ante 1951, em Porto Alegre, em seis anos o número de pessoas faveladas salta de 16 mil para 40 mil, um aumento de 144%. Nesta época as Favelas se integram a vida da cidade: - Vila dos Marítimos (Caída do Céu), Ilhota, Mato Sampaio, Vila Conceição (Maria Degolada) e Vila Theodora, na Zona Norte.

Em 1957, em Porto Alegre, é inaugurada a Rádio Guaíba, da Companhia Jornalística Caldas Junior (que já possuía o Correio do Povo, Folha da Tarde).
A nova rádio tinha como público alvo, outro segmento da população (atual faixa A, B).
Seus transmissores eram no município de Guaíba, junto a BR 290.

Em 16 de junho de 1957, em Porto Alegre, é inaugurado o Monumento ao Expedicionário, no Parque Farroupilha, que nasceu de uma memorável campanha promovida pelo Correio do Povo, de 1946 a 1957, concebida como “Altar da Pátria”, a proposta vencedora pelo escultor Antônio Caringi, onze anos depois, a festa seria, naturalmente maior.

- Presente a cerimônia o marechal Mascarenhas de Moraes, o ilustre filho de São Gabriel e ex-comandante da Força Expedicionária Brasileira - FEB.

Antônio Caringi
- Nasceu em Pelotas em 18 de maio de 1905, bacharel em Ciências e Letras, acadêmico de Engenharia, iniciou seus estudos de arte diretamente na Alemanha, onde foi discípulo de Hans Stangl, escultor que mais tarde se notabilizaria como um dos escultores oficiais do III Reich.
Depois de alguns anos Caringi ingressou na Academia de Belas Artes de Munique, onde foi aluno de Hermann Hann.

Em 1958, na América do Norte, Estados Unidos, e criado a NASA – Agência Nacional Aero Espacial, e desenvolvido o primeiro satélite artificial o Explorer 1.

Em 1958, em Porto Alegre, é fundada a Indústria Térmica Brasileira por Jorge Andrizzo e Leon Spalter, depois alterou a razão social para Termolar, inovou ao inventar a ampola super forte, atualmente com sede na zona sul no bairro Cristal.
Em 1965, lança a rolha Vedasim, em substituição da rolha de cortiça.
Em 1972, foi a vez da rolha Giromagic, a primeira do mundo que não exigia a retirada da tampa para servir.
Em 1975, a criação da primeira Térmica Inquebrável para crianças.

Em 20 de setembro de 1958, em Porto Alegre, é inaugurado o monumento O Laçador, no Largo do Bombeiro, na Avenida Farrapos, pelo prefeito Leonel Brizola.
A estátua em bronze de Antônio Caringi, sobre pedestal de granito, fundida em Porto Alegre.

- O monumento ao Laçador representa o gaúcho tradicional pilchado (em trajes típicos), que teve como modelo o tradicionalista, Paixão Côrtes.
Sua história começa em 1954, quando houve a Exposição do IV Centenário do Estado de São Paulo. Foi elaborado um concurso público, para a execução da escultura que identificasse o homem rio-grandense, disputado pelos artistas Vasco Prado, Fernando Corona e Antônio Caringi. Este último venceu e criou o modelo em gesso que deveria, após o término do evento, ser fundido e ser ofertado a São Paulo.
Entretanto, como Porto Alegre, não possuía nenhum monumento ao gaúcho, houve reivindicação popular para a compra da estátua, o que ocorreu em 1958.

Em 28 de dezembro de 1958, às 16 horas e cinqüenta minutos, em Porto Alegre, dia de sol agradável, o governador Ildo Meneguetti, acionou eletricamente a barreira de acesso ao vão móvel da ponte sobre o Guaíba, inaugurando em grande solenidade a Travessia Eng.º Régis Bittencourt (conjunto de pontes e acesso), uma ponte levadiça que ergue seu centro a 40 metros de altura, para a passagem de embarcações rio acima, um dos pontos de referência de Porto Alegre, uma das únicas do Mundo.
Era incalculável a multidão a se comprimir ao longo da Rua Voluntários da Pátria, paralela ao Guaíba. Desde cedo à multidão já esperava a cerimônia, somente os portadores do convite oficial tinham acesso a ponte, entrando pela Rua Sertório.
Estavam presentes sobre o vão móvel:
- Dr. Adroaldo Mesquita da Costa, representando o Governo Federal, Comandante do V Zona Aérea, Comandante do II Corpo do Exército Nacional, Deputados Federais e Estaduais, todo o Secretariado, Reitores, Desembargadores (pela primeira vez em uma cerimônia inaugural) o Arcebispo de Porto Alegre Dom Vicente Scherer e demais autoridades civis e militares.
Chegou o Governador do Estado Eng.º Ildo Meneguetti com o engenheiro Edmundo Régis Bittencourt diretor geral do DNER, cujo Rio Grande do Sul através do DAER e pela unanimidade resolveram homenagear com a denominação da travessia.
Dom Vicente Scherer procedeu à benção da travessia e à entronização da imagem de Nossa Senhora Medianeira executada em bronze, foi colocada junto a uma das torres, e se seguiram os discursos.

São cinco obras que compõe o conjunto de pontes e respectivos acessos através de aterros:
Travessia Eng.º Régis Bittencourt
- Todo o comando da ponte sobre o Guaíba é comandada da cabine (na segunda torre a esquerda de quem entra), e as demais pontes e acessos para vencer o Delta.
Trevo de Acesso
- A Porto Alegre, com 6 ramos e 8,50 m de largura em cada ramo 1.815 metros, ligando a Avenida Sertório e Rua Voluntários da Pátria e uma terceira sobre o dique.
Ponte do Guaíba
- Ponte com 16 m de largura sobre o Guaíba, 575 metros de extensão entre Porto Alegre e a Ilha do Pavão.
- Vão Levadiço: - tem 56 m de extensão e 16 m de largura na pista de rolamento, ale, de 1,15 m de cada lado de passeio, 4 torres chegam a 48 m cada (sendo 25 metros acima d’água), 24 cabos de aço levantam o vão móvel de 550 toneladas a uma altura de14 a 49 m.
Ponte do Canal Furado
- Ponte com 8 metros de largura sobre o canal Furado Grande, entre a Ilha do Pavão e a Ilha Grande dos Marinheiros 344 metros, altura permissível para navegação é de 8 m.
Ponte do Saco da Alemoa
- Ponte com 8 metros de largura sobre o Saco da Alemoa, entre a Ilha Grande dos Marinheiros e a Ilha das Flores 774 metros, altura permissível para navegação é de 6 m.
Ponte do Jacuí
- Ponte 8 m de largura sobre o Rio Jacuí, entre a Ilha das Flores e o município de Guaíba (atualmente município de Eldorado do Sul), altura permissível de passagem para navegação é de 20 m.

- Decorreram 1.165 dias consecutivos de obras, obra esta que a muito se esperava, onde poderia ter sido por túnel submarino ou ponte como o foi.
São 15 km de extensão (pontes e aterros) até a bifurcação das BR-2 e BR-37, distância equivalente do Centro de Porto Alegre a praia de Ipanema, dos quais 5,3 km correspondem as 4 pontes e ao trevo de acesso a Porto Alegre. Na superestrutura das obras de arte foi empregado concreto protendido no volume de 38.537m3, exclusive o vão levadiço, em aço.
Realizada pelo DAER, mediante convênio com DNER, da ordem de 650 milhões de cruzeiros o custo total.
“Unindo o Rio Grande e servindo a sua economia”

- Termina assim o ciclo da travessia do rio Guaíba em barcas até a outra margem na cidade de Guaíba para seguir ao sul do Estado, e o transporte hidroviário perderá totalmente seu valor para a cidade, em 1958 já eram deslocados 1.100 veículo, mais de 1.000 pessoas por dia, em viagens de 30 em 30 minutos.
A operação demorava em torno de 1 hora entre o emberque, travessia e desembarque.

Em 1959, na América Central, Caribe, Ilha de Cuba, a vitória da Revolução em Cuba com a ascensão de Fidel Castro sobre o governo corrupto do presidente Fulgêncio Batista apoiado pelos Estados Unidos.

Em 1959, no Espaço, sonda da URSS fotografa pela primeira vez o lado oculto (escuro) da Lua.

Em 1959, em Porto Alegre, é fundada a Avipal – Avícola Portoalegrense Ltda, com sede na Avenida Cavalhada, na zona sul, pelos imigrantes chineses Chan Ban Schun e Shan Ban Yuen, fugindo da Revolução Chinesa, se estabeleceram em Porto Alegre. A Avipal chegou a abater 120 mil frangos por dia, é a fundadora da Laticínios Elegê.
Sua sede administrativa estava instalada na Avenida Severo Dulius, no bairro Anchieta.
Em 2008, alterou seu nome para ELEVA, para ser negociada no mercado, este cronista participou na mudança do nome da Avipal/Elegê.

Em 1959, em Porto Alegre, pela Lei Municipal nº 2.022, foi criado o Bairro Santa Cecília, no antigo Caminho do Meio (atual Protásio Alves).
Conforme Sérgio da Costa Franco: - “... como uma escolha arbitrária dos vereadores”.

Em 1959, em Porto Alegre, é encampada pela Rede Ferroviária Federal - RFF, do governo federal, a Viação Ferroviária Rio Grande do Sul – VFRGS, foi extinguindo-se até a última linha.

- Durante o Regime Militar RFFSA assume toda a malha ferroviária do país, suas instalações e estrutura.
Com o correr do tempo, e atendendo à política de desativar os ramais antieconômicos:
Em 1963, o trecho entre Novo Hamburgo e Canela foi suprimido.
Em 1965, aconteceu o mesmo com a linha Rio dos Sinos a Novo Hamburgo.

Em 1959, em Porto Alegre, a Sociedade Jockey Clube do RS, que mantinha o Hipódromo Moinhos de Vento transferiu-o para o bairro Cristal, na zona sul onde havia sido realizado um aterro sanitário entre a Ponta do Mello e a Ponta do Dionísio, e foi construída uma moderna e luxuosa sede, o Hipódromo do Cristal.

Em 1959, em Porto Alegre, nas artes plásticas iniciou o grande projeto do Atelier Livre na sala nos altos do Abrigo dos Bondes na Praça XV, onde funcionou uma Galeria Municipal de Artes. O ponto de partida foi uma série de palestras proferidas pelo artista gaúcho, Iberê Camargo, retornava a cidade para quebrar o “marasmo cultural”.

Em 1959, em Porto Alegre, iniciam as “viagens interestaduais” por transporte rodoviário na linha Porto Alegre - São Paulo, que eram completadas em vinte horas, utilizando ônibus modelo Eliziário de Porto Alegre.


Em 1959, em Porto Alegre, o Município e o Estado negociaram no sentido de que este construiria um novo auditório em troca da cessão pelo município da área ao lado da Praça da Matriz, para a construção do novo Prédio da Assembléia Legislativa do Estado, que desde meados da década de 1950, crescia a necessidade de construir um novo prédio para abrigar o legislativo estadual. O antigo edifício, cuja construção iniciou-se ainda no Século XVIII, não mais atendia as necessidades, além do péssimo estado em que se encontrava o madeiramento dos forros assoalhos e restante da estrutura.
Neste contexto, decidiu-se pela construção de um novo prédio para a Assembléia e o local escolhido foi onde se situava o Auditório Araújo Vianna.
Em 1959, em Porto Alegre, na Assembléia Legislativa o Partido Trabalhista Brasileiro - PTB continuou a fazer o maior número de deputados, mas com duas defecções: - Fernando Ferrari e Loureiro da Silva.

- O deputado estadual Fernando Ferrari, que iniciara a dissidência conhecida como a “Campanha das Mãos Limpas”, queria apoio para ser vice-presidente nas eleições presidenciais de 1960.
Era claro o desafio ao controle de Brizola e Jango sobre o PTB (nacional e gaúcho), Diante do enfrentamento, Fernando Ferrari compôs seu próprio partido o Movimento Trabalhista Renovador – MTR.
Loureiro da Silva também se desvinculou do PTB e concorreu à prefeitura de Porto Alegre pela coligação PL-PDC, vencendo o candidato do PTB Wilson Vargas.

Em 31 de janeiro de 1959, em Porto Alegre, no Palácio Piratini, assume como governador do estado do Rio Grande do Sul o controverso engenheiro Leonel de Moura Brizola (31.01.1959-31.01.1963). Brizola defendia a incorporação das massas mediante uma redistribuição do capital e da terra, o que alarmava os setores conservadores regionais. A eletrificação foi uma meta, mas antiimperialista fazendo a encampação das empresas em mãos norte-americanas, criou a Companhia Telefônica Rio-Grandense – CRT, construção de centenas de escolas entre outras.

Em 06 de fevereiro de 1959, manhã, em Porto Alegre o governador Leonel Brizola foi visitar a Ponte do Guaíba, tudo já preparado com devido esmero, para inspecionar as obras de finalização, mas o que queria era chamara a atenção para o nome da travessia e pessoas ditas não reconhecidas, a obra não foi paralisada e sim acelerada para finalizá-la, e melhorar o sistema levadiço da ponte que não funcionava a contento e o nome trocado.

Em 18 de abril de 1959, em Porto Alegre, pelo Decreto nº 10.432, publicado no Diário Oficial, do governador Leonel Brizola, alterando o nome da Travessia Régis Bitterncourt sobre o Guaíba, decreta:
“Art. 1º - É denominado “Travessia Getúlio Vargas” o conjunto de obras que compõem a travessia do Rio Guaíba e do delta do Rio Jacuí, entre as cidades de Porto Alegre e de Guaíba.”

Em 19 de abril de 1959, domingo, as 08h00min, em Porto Alegre, acontece uma homenagem a Getúlio Vargas junto à Carta-Testamento, na Praça da Alfândega.
As 10h00min ocorreu a cerimônia na cabeceira da Ponte do Guaíba, durante o ato junto a uma das torres da ponte levadiça que liga a Avenida Sertório à Ilha do Pavão, foi trocado a placa comemorativa inaugurada pelo governo anterior e que continha o nome “Travessia Eng.º Régis Bittencourt” por outra que denomina as obras de travessia a seco de Porto Alegre a Guaíba de Travessia Getúlio Vargas.
O ato, realizado sob chuva, trovoadas e relâmpagos, foi presidido pelo governador Leonel Brizola, que assim cumpriu a promessa feita, se eleito, mudaria o nome da Ponte do Guaíba.
A nova Placa contém os nomes dos Presidentes Getúlio Vargas e Juscelino Kubitschek, ministro da Viação José Américo de Almeida e almirante Lúcio Meira, eng.° Edmundo Régis Bittencourt, diretor DNER.
Falando Leonel Brizola:
“Desejo neste momento fazer uma declaração. O que está escrito nesta placa é a expressão da verdade e da vontade do povo rio-grandense. Como governante, eleito cumpro o dever de realizar a vontade do povo, dando o nome do Presidente Getúlio Vargas a esta obra, já que foi ele, com sua mão generosa, que permitiu a construção deste empreendimento, em benefício do progresso e do desenvolvimento do Rio Grande do Sul.”
Notícia do Correio do Povo em 21 de abril de 1959:
“Várias pessoas, que se encontravam assistindo às solenidades, foram jogados ao solo em conseqüência de um raio que caiu naquele local. O mais atingido foi o Sr. Aroldo de Campos Freire, 70 anos, solteiro, residente à Rua Irmão Weibert. Talvez por estar com guarda-chuva com armação de aço, a faísca atingi-o em cheio, rasgando totalmente sua roupa, bem como lhe causando sérias queimaduras no ventre. Outras pessoas, com o choque, caíram ao solo. O guarda civil nº 682, de serviço no local, teve sua chapa do quepe danificada pela faísca. Depois de passados os primeiros instantes de confusão, o Sr. Aroldo foi socorrido no pronto Socorro, onde se acha internado. Pessoas que assistiram a ocorrência informaram que as roupas do Sr. Aroldo, depois de ser ele atingido pela faísca, ficaram desfiadas, como se alguém tivesse nela passado o pente.”
Dizem que o maldito raio teria sido obra da Frente Democrática, maucomunada com Satã, em protesto a cerimônia de Brizola.

- A mudança de nome da ponte repercutiu e desabou na Assembléia Legislativa e do Sindicato dos Engenheiros do Rio de Janeiro, muito alarde, mas a travessia não mais mudou de nome, nem quando o ex-governador Ildo Meneguetti reassumiu o cargo novamente em 1962, a travessia estava com três nomes:
Inaugurada: Travessia Eng.º Régis Bittencourt (1958),
Reinaugurada: Travessia Getúlio Vargas (1959),
Pelo Povo: Ponte do Guaíba.
A “Rodovia Getúlio Vargas” já se denomina desde 1943, pelo Decreto nº 15.093, a grande longitudinal Norte-Sul que abrange a travessia do Guaíba.

Em 07 de dezembro de 1959, em Porto Alegre, a Lei 2.022, estabeleceu que o bairro Arquipélago é formado por todas as ilhas que formam o do Delta do Jacuí, dentro dos limites da cidade.
As ilhas urbanas: - Ilha da Pintada e do Chico Inglês, as demais são consideradas zona rural de Porto Alegre.

Em 20 de dezembro de 1959, em Porto Alegre, entra no ar a TV Piratini, canal 5, dos Diários Associados, de Assis Chateaubriand, primeiro canal de televisão do Rio Grande do Sul, a quarta capital a ter sinal de televisão no Brasil, com estúdio construído no cume do Morro Santa Tereza.

Em 30 de dezembro de 1959, em Porto Alegre, é aprovado pela Câmara de Vereadores o primeiro Plano Diretor de Porto Alegre (Lei 2046/59).
Porto Alegre foi à “primeira cidade do Brasil a ter seu crescimento disciplinado por um Plano Diretor”, este conjunto de diretrizes foi inaugurado no governo JK enquanto construía Brasília a nova capital federal, no cerrado de Goiás.
Este plano pretendia controlar o crescimento desordenado da cidade impedir que ela fosse descaracterizada (mas foi exatamente o que aconteceu).
O resultado foram milhares de edifícios residenciais em forma de paralelepípedos.

- A 3ª Perimetral, já pensada em 1932, pelo intendente Alberto Bins, ligando os bairros Navegantes ao Cristal, este arco limitou o estudo do 1º Plano Diretor de 1959.

- A última transformação começa com a criação de zonas de comércio: a cidade se moderniza e as residências se afastam do Centro.

- As cidades limítrofes: Alvorada, Cachoeirinha e Gravataí, crescem e intensificam sua ligação física com a Capital.
A zona industrial de São João/ Navegantes se liga via BR 116 a Canoas.
Do outro lado Viamão de capital da Capitania vira cidade dormitório.
Com a construção da Travessia Getúlio Vargas, Porto Alegre se aproxima fisicamente da cidade de Guaíba.

- Porto Alegre está preparada para chegar aos anos 1960.

1960
Inicia os Anos de Chumbo

- Porto Alegre chega aos anos 1960, à condição de Metrópole.

Marcas do dia a dia
- Em Porto Alegre e em muitos lugares do Brasil, as pessoas possuem em Casa, um fogão Geral ou Wallig, uma geladeira Steigleder, uma TV Admiral, uma térmica Termolar, para o estômago Olina do Laboratório West, o sabonete Memphis, o talco Alma de Flores, as massas e biscoitos Coroa, marcas construídas na cidade e muito mais.

Em 1960, em Porto Alegre, a população já é 641 mil habitantes.

Em 1960, em Porto Alegre, chega a Família Zaffari que abre um atacado na Rua Carazinho no bairro Petrópolis.
Os Zaffari, empresa familiar já trabalhavam no comércio de secos e molhados desde 1935, em Erval Grande.
Aos poucos o atacado de Porto Alegre envolve o auto-serviço, ainda de forma rudimentar. A família fazia de tudo, as esposas e irmãos nos caixas.
A qualidade do serviço foi reconhecido pela população, que viria marcar o estilo de prestação de serviço da Cia. Zaffari.

Em 1960, em Porto Alegre, é realizado o 36º Campeonato Brasileiro Aberto de Tênis nas quadras da Associação Leopoldina Juvenil.

Em 1960, em Porto Alegre, houve um novo confronto entre as siglas gaúchas, Fernando Ferrari. Dois candidatos gaúchos saíram coligados em partidos diferentes a vice-presidência da República, as coligações:
UDN-PDC – UDN presidente Milton Campos e PDC vice-presidente Fernando Ferrari,
PDC-UDN – PDC presidente Jânio Quadros e UDN vice-presidente,
PSD-PTBPSD presidente general Henrique Teixeira Lott e PTB vice-presidente João Goulart “Jango”.
A Lei eleitoral permitia o voto em candidatos de chapas diferentes (presidente e vice-presidente), o resultado foi à vitória de Jânio Quadros (PDC) e João Goulart (PTB).

Em 1º de janeiro de 1960, em Porto Alegre, em eleição direta, é eleito José Loureiro da Silva, que retornou a Prefeitura, tendo derrotado o candidato do seu antigo partido, o PTB, pois, rompendo com a sigla que ajudara a fundar, concorreu pela aliança PL-PDC do Partido Libertador com o Partido Democrata Cristão.
Enfrentou, nesse segundo mandato de prefeito, um sério problema: - com as finanças do município. Conseguiria vencer todas as adversidades financeiras.

Em 21 de abril de 1960, no Brasil, Centro Oeste, é inaugurado Brasília, a nova capital federal do Brasil em grande cerimônia e pompa, cidade planejada, no serrado do Estado de Goiás, onde foi demarcado o novo Distrito Federal.
Frase final do discurso do presidente Jucelino Kubitschek o “JK” ao instalar o Poder Executivo no Planalto Central:

“Neste dia 21 de abril consagrado ao alferes Joaquim José da Silva Xavier, o Tiradentes, ao 138º ano da Independência e 71º da República, declaro sob a proteção de Deus, inaugurada a cidade de Brasília, capital dos Estados Unidos do Brasil.”

Nota:
Uma das idéias que desde os tempos do Brasil Colônia vem ocorrendo a estadistas portugueses e brasileiros, era a mudança da capital para o interior, para garantir território, levar o progresso e população.
Em 1789, nos planos da Inconfidência Mineira havia referência a fixação da capital em São João d’El Rei.
Em 1813, Hipólito da Costa, no jornal que publicava em Londres, o Correio Brasiliense, insistia na mudança da capital do reino para o planalto central, “junto às cabeceiras do Rio São Francisco”.
No início de 1822, surgiria em Lisboa, um livreto, redigido nas Cortes, determinando que no “centro do Brasil, entre as nascentes dos confluentes do Paraguai e do rio Amazonas fundar-se-a a capital do Brasil, com a denominação de Brasília”.
Em 1822, o mesmo ocorreu a José Bonifácio nos planos de governo que esboçou defenderia na Constituinte a idéia de erguer a nova capital na “latitude 15º, em sítio sadio, ameno, fértil e regado por rio navegável”.
No Parlamento do Império a idéia foi aventada algumas vezes.
Em 1852, o historiador Varnhagem empolgou-se pela idéia e tornou-se seu maior defensor.
Em 1877, fez uma excursão ao interior para encontrar uma localização adequada à nova capital. Achou-se no triângulo formado pelas lagoas Formosa, Feia e Mestre d’Armas, pelo fato de fluírem para o Amazonas, o São Francisco e o Prata e acabou opinando por uma região bem próxima da que veio a ser escolhida.
Em 1883, a idéia aparecera nas visões do santo italiano João Bosco.
A primeira Constituição da República 1891, no Art. 3, determinou a mudança da capital para o Planalto Central, taxativamente.
Em 1892, a Comissão Exploradora do Planalto Central, o cientista Luis Cruls demarcou “um quadrilátero de 14.400 km para nele ser erguida a nova capital”.
Em 1922, o presidente Epitácio Pessoa baixou um decreto determinando que no dia 7 de setembro daquele ano (Centenário da Independência) fosse assentada a pedra fundamental da nova capital na cidade de Planaltina-GO, localizada no quadrilátero Cruls, hoje perímetro urbano de Brasília.
A Constituição de 1934 confirma a transferência.
A Constituição de 1946 repetiu a determinação.
Em 1953, no governo do presidente Getúlio Vargas, começou a elaborar o plano de transferência da sede do Governo.
Em 04 de abril de 1955, num comício na cidade de Jataí-GO, quando o candidato a presidência da República Juscelino Kubitscheck jurou que iria “cumprir a Constituição”, no final do comício foi interpelado por um popular o Toniquinho, que disse: “O Senhor disse se eleito vai cumprir rigorosamente a Constituição. Desejo saber, então, se pretende pôr em prática a mudança da capital federal para o Planalto Central”.
JK, embora a pergunta embaraçosa, respondeu, sim vou construir, e acabou cumprindo.
A partir daí, Brasília virou a “meta-síntese” do seu governo.
Promessa desenvolvimentista:
Plano de Metas: “50 Anos em 5”

Sob a presidência de Juscelino Kubitscheck de Oliveira os trabalhos se intensificaram por iniciativa do próprio chefe do Estado, empenhado pessoalmente no empreendimento.
Em setembro de 1956, foi aprovada a Lei 2.874, que criou a Companhia Urbanizadora da Nova Capital a “Novacap”, após um concurso nacional em que saiu vitorioso o plano do arquiteto Lúcio Costa, levou a cabo a difícil tarefa.
A construção dos principais edifícios governamentais e de quarteirões residenciais foi dirigida pelo arquiteto Oscar Niemayer.
As obras iniciaram em fevereiro de 1957, com apenas 3.000 trabalhadores, batizados de “candangos”.
Nove meses depois 12.000 mil homens viviam e trabalhavam em Brasília, mais de 45 milhões de m3 de terra vermelha foram terraplanadas.
Redigida por Santiago Dantas, a Lei da Novacap permitia ao governo fazer todas as operações de crédito sem passar pelo Congresso. 41 meses depois no campo deserto, nascia uma das cidades mais modernas do mundo.
O fato da nova capital Brasília, teve intensa repercussão nacional e internacional.
A maioria dos funcionários do governo, na agora; antiga capital federal do Rio de Janeiro, se negam a transferência para Brasília, a nova capital.
O antigo Distrito Federal passou a formar o novo Estado da Guanabara, com sua capital a cidade do Rio de Janeiro.
Em 1987, Brasília foi tombada pela UNESCO como patrimônio cultural da humanidade.


Em outubro de 1960, em Porto Alegre, foram retirados todos os bancos do Auditório Araújo Vianna, que foram espalhados pela cidade, em praças e parques,  e  iniciou-se a demolição da concha acústica para construção do novo prédio do legislativo estadual. 

O novo auditório, no Parque Farroupilha, somente seria inaugurado em 12 de março de 1964.
Em 1961, na América Central, Caribe, o exército cubano esmaga tentativa de exilados, apoiados pelos EUA de invadir Cuba pela baia dos Porcos.

Até 1961, em Porto Alegre, a americana DATC informou que 89 milhões de passageiros foram transportados pelos bondes em 105 anos do sistema.

Em 31 de janeiro de 1961, no Brasil, Brasília (DF), ao fim do seu mandato, o presidente Juscelino Kubitschekh de Oliveira passou o poder a seu sucessor Jânio Quadros (31.01.1961-25.08.1961-Data de sua renúncia), Mato Grossense, Partido Trabalhista Nacional – PTN, vice João Goulart, já no novo Palácio do Planalto, na capital federal.
Jânio definido como “Marxista da linha Groucho”, era um político desequilibrado e instável, governou enviando bilhetinhos a seus assessores, regulamentou o tamanho do maiô das misses, proibiu corridas de cavalo em dias úteis, entre...
- Em sua campanha a presidência da República Jânio Quadros, usou como símbolo uma “vassoura” e o jingle:
“Varre, varre vassourinha,/
Varre, varre a bandalheira,/
O povo já está cansado,/
De viver dessa maneira.”

Em 12 de abril de 1961, na Ásia, na URSS, em plena Guerra Fria, a União Soviética, mais uma vez sai na frente e realiza um grande feito na “Corrida Espacial”, é enviado ao espaço o primeiro homem, o cosmonauta Iúri Gagárin, na cápsula espacial Vostok 1, em uma viagem que durou 89 minutos em torno da Terra.
Gagarin proferiu a famosa frase:
“A Terra é azul”

Em 25 de abril de 1961, na madrugada, em Porto Alegre, depois de 24 anos longe da cena política, morria o “Chimango” Antônio Augusto Borges de Medeiros (19.11.1863 – 25.04.1961), como disse Ramiro Barcelos: - o velho gaúcho insaciável.
Seu corpo foi velado no Palácio do Governo gaúcho, que construiu, com as honras de chefe de Estado. Aos 97 anos de idade já não tinha inimigos.

Em maio de 1961, na América do Norte, Estado Unidos, os norte-americanos fazem as primeiras experiências com o “vôo a jato individual”, obtendo aperciáveis resultados.
                                                                                    
Em 10 de maio de 1961, no Brasil, no Mato Grosso, é inaugurado pelo presidente Jânio Quadros o Parque Nacional do Xingu, a maior reserva indígena do mundo. Luta de anos dos Irmãos Villas Boas e personalidades como marechal Rondon, Darcy Ribeiro e Café Filho. No norte do Mato Grosso, são 30 mil Km2, o território abriga mais de 10 etnias.

Em 25 de agosto de 1961, no Brasil, Brasília (DF), depois de comparecer a cerimônia do Dia do Soldado, volta ao Palácio do Planalto e remete a carta de renúncia ao Congresso, o presidente da República Jânio Quadros, uma figura tão histriônico como se poderia supor, diz ser pressionado por “forças terríveis” o que gera surpresa em toda a nação.
Jânio Quadros espera gerar um golpe de estado a seu favor o que não acontece, o Congresso considera o cargo vago. Jânio Quadros vai espontaneamente ao exílio com a família.
João Goulart, na vice-presidência da República, estava em visita oficial a China, durante a renúncia de Jânio Quadros.
O Exército não admite a posse de “Jango”, que consideram radical (comunista).
O cargo está vago.

Em 25 de agosto de 1961, no Brasil, Brasília (DF), Ranieri Mazzilli (25.08.1961-07.09.1961), vigésimo terceiro presidente da República, paulista, Partido Social Democrático – PSD, sem Vice, assumiu interinamente na qualidade de presidente da Câmara dos Deputados por somente 14 dias, e não houve solenidade de posse.

1961- A última guerra dos Gaúchos

Em 27 de agosto de 1961, em Porto Alegre, começa o Movimento em Defesa da Legalidade, com a formação da “Rede da Legalidade”, pela interferência do governador do Estado do Rio Grande do Sul Leonel Brizola, pela posse do vice-presidente da República João Goulart, o “Jango”, seu cunhado, após a renúncia de Jânio Quadros, conforme a Constituição.

Vamos todos juntos com Fé,
Unidos pela Liberdade!
Carragamos todos juntos a Bandeira,
Que prega, a Lealdade!

- As Rádios foram requisitadas pelo governo estadual, formando-se a “Cadeia da Legalidade”, com discursos inflamados do governador Leonel Brizola em mais de 100 estações de rádio.
A Rede defendia a tese do respeito à Constituição, com o apoio da sociedade civil gaúcha, mobilizando o estado na resistência às determinações dos ministros militares lotados em Brasília (DF).

- Em Porto Alegre, sacos de areia são colocados no terraço do Palácio Piratini, que foi transformado em QG – quartel general, brigadianos com metralhadora, o governador armado de pistola e metralhadora.
Estudantes erguendo barricadas nos acessos à Praça da Matriz.
Operários marcham pelas ruas.
Mulheres fazem curso de primeiros socorros.
As escolas foram fechadas, assim como os bancos.

- A Assembléia Legislativa do Estado, deixou em segundo plano suas divergências político partidária, aprovou por unanimidade uma mensagem do presidente provisório da República, Ranieri Mazzilli, na qual pedia a destituição dos ministros militares.

- Apesar do ministro da Guerra Odílio Denys, ter determinado que o comandante do IIIº Exército enfrentasse Brizola (dando ordens para bombardear o Palácio Piratini e, se preciso assassinar o governador), mas o general Machado Lopes comandante do IIIº Exército ficou a favor da Constituição.

- A revolta em Porto Alegre ganhou projeção nacional, foi uma das maiores responsáveis pela solução Parlamentarista, negociada por Tancredo Neves ante os militares golpistas, que retirava poder das mãos do presidente João Goulart o “Jango”.

Assim:
Presidente da República: João Goulart (Chefe de Estado),
Primeiro Ministro: Tancredo Neves (Chefe de Governo).

Em 31 de agosto de 1961, em Porto Alegre, chega o agora presidente da República João Goulart, vindo da China (via Paris-Nova York-Montevidéo).
Foi aclamado na “Capital da Legalidade”, sendo recebido pelo governador Leonel Brizola (seu cunhado) o agora primeiro ministro da República Tancredo Neves e demais autoridades, saem em grande desfile, do Aeroporto Salgado Filho ao Palácio Piratini, via a grande radial Avenida Farrapos.

“- Mas nenhum tiro precisou ser disparado e o presidente da República João Goulart assumiu o cargo, pela pressão gaúcha do povo porto-alegrense e manobra política do Congresso.”

Em 07 de setembro de 1961, no Brasil, Brasília (DF), João Goulart o “Jango” toma posse como presidente da República e Tancredo Neves como primeiro ministro.

Em 08 de setembro de 1961, no Brasil, Brasília (DF), após manobra do Congresso Nacional para agradar os militares, através de Emenda Constitucional instaura o Sistema Parlamentarista em substituição ao regime Presidencial, com a posse como Presidente da República João Goulart, e Primeiro Ministro Tancredo Neves, no novo regime Parlamentarista.

Em 11 de setembro de 1961, no Brasil, Amazonas, a morte do explorador Richard Mason, de 26 anos, que pereceu em mãos dos índios do Amazonas, causou a sensação na imprensa britânica. Os jornais comentam os perigos a que se submeteram Mason e seus 8 companheiros nas mesmas selvas, onde em 1925, desapareceu o coronel Percy Fawcett, cujo destino até hoje é uma incógnita.
Segundo o jornal Daily Mail, a região é habitada por índios de tribos primitivas “é quase inacreditável que em alguns lugares da terra homens ainda possam ser mortos por selvagens”.

Em dezembro de 1961, no Brasil, Rio Grande do Sul, é fundada a Usina Aços Finos Piratini, no governo de Leonel Brizola, localizada em Charqueadas, as margens do Rio Jacuí. A usina surgiu para incentivar a atividade carbonífera na região e estimular a indústria metal-mecânica no estado.
“Marco na Industrialização do Rio Grande do Sul”
Mas só começou a operar em junho de 1973.
Em março de 1975, passou ao controle da Siderbrás.
Em fevereiro de 1992, foi adquirida pelo Grupo Gerdau através do Programa de Privatização do Governo Federal.

Em dezembro de 1961, em Porto Alegre, o paulista Pedro de Paula Leite e o gaúcho Leo Diettrich, abrem a Trafo Equipamentos Elétricos, fábrica de transformadores elétricos e de distribuição, que passaria a produzir disjuntores, subestações móveis e fixas e transformadores de grande porte.

Nota:
- Durante grande parte de minha infância, passava em frente da única indústria com cara de firma grande na Estrada de Taquara, no caminho a Morungava em Gravataí; na década de 1970, num fim de tarde, em retorno a Cachoeirinha, com meu Pai e Família, um fusca vermelho em direção contrária, porta aberta do carona, saiu da faixa preta e foi em direção ao barranco em frente ao Trafo e capotou, estavam bêbados - me veio agora na lembrança.

Em 1962, na Ásia, eclode a guerra entre o Vietnã do Norte (pró-soviético) contra o Vietnã do Sul (pró-ocidente), principalmente os Estados Unidos.

Em 1962, na Europa, Cidade do Vaticano, é realizado o Concílio Vaticano II, pelo Papa João XXIII.

Em 1962, na América do Norte, Estado Unidos, finalmente a NASA envia o primeiro astronauta John Glenn em órbita da Terra.

Em 1962, na América Central, a grande crise dos mísseis soviéticos em Cuba, quase levou o mundo a uma guerra atômica, pelas brigas de imagem de John Kennedy dos Estados Unidos e Nikita Kruchov da União Soviética, mas os russos cedem e retiram os mísseis de Cuba.

Em 29 de setembro de 1962, em Porto Alegre é inaugurada a TV Gaúcha, canal 12, de Maurício Sirotski Sobrinho, do Jornal Zero Hora.
com estúdio no Morro Santa Teresa.
A Gaúcha foi à primeira emissora no estado a adotar o videotape.

Em outubro de 1962, no Brasil, Rio Grande do Sul, o ex-governador Leonel Brizola é eleito deputado federal pelo PTB, onde recebeu 300 mil votos, se tornando o mais votado do Brasil.

Em 21 de novembro de 1962, noite, chovia muito, América do Norte, Estados Unidos, New York, mais de 3 mil pessoas lotavam o Carnegie Hall em Manhattan, estavam ali para assistir o novo estilo musical brasileiro a “Bossa Nova” e as estrelas que a tinham inventado.
Tocaram Tom Jobim e João Gilberto, não compareceram João Donato e Johnny Alf, inventores do ritmo em um bar da zona sul do Rio de Janeiro.

Em 24 de janeiro de 1963, no Brasil, é realizado conforme promessa do presidente da República João Goulart “plebiscito nacional” para consulta nacional sobre a forma de regime:
 Presidencialismo  x  Parlamentarismo
   (9 milhões de votos)    (2 milhões de votos)
Com a vitória foi restabelecido o regime presidencialista, que se estende até os nossos dias.
Em Porto Alegre a campanha pelo presidencialismo é vitoriosa, o presidente João Goulart assume seus plenos poderes de presidente da República sem um primeiro ministro.

Em 1963, na América do Norte, Estados Unidos, é assassinado o presidente John Kennedy em cortejo aberto na cidade de Dallas no Estado do Texas, começa a caça as bruxas.

Em 1963, em Porto Alegre, Alcides Maya (1878-1944), ganhou um magnífico monumento na Praça Daltro Filho, na Cidade Baixa, assinado pelo escultor Antonio Caringi.
Foi uma das maiores expressões da Literatura Rio-Grandense, foi o primeiro gaúcho a ingressar na Academia Brasileira de Letras, eleito em 06.09.1913, e tomou posse em 21.07.1914.

Em 1963, em Porto Alegre, foi realizada nas quadras da Associação Leopoldina Juvenil, o 9º Campeonato Brasileiro Infanto-Juvenil e da Juventude e o Campeonato Internacional de Tênis.

- O tenista porto-alegrense Thomaz Koch foi quarto finalista do Aberto dos Estados Unidos. O tenista porto-alegrense foi considerado o melhor do mundo na categoria “até 18 anos”.

Em 31 de janeiro de 1963, em Porto Alegre, no Palácio Piratini, retorna como governador do Estado do Rio Grande do Sul o engenheiro Ildo Meneguetti (PSD - 31.01.1963-31.01.1967).

Em 1963, em Porto Alegre, acontece a “primeira Greve dos Professores estaduais” pelo atraso no pagamento dos salários, bem como na tentativa de subtrais dois meses do pagamento referentes às férias, no governo estadual de Ildo Meneguetti (PSD).

- Na Assembléia Legislativa a defesa dos professores era a favor e contrarias. O deputado Lamaison Porto (PTB) fez ampla defesa dos professores, já o deputado Darcy Conceição (PSD), lamentava o espantalho da infiltração comunista no magistério gaúcho, bem como denunciava os “métodos terroristas” empregados pelo PTB.

Começa o acusismo barato.

- O plano de campanha difamatória contra o presidente da República João Goulart, o “Jango” inicia em todos os setores (em nível nacional), com meias verdades e verdadeiras mentiras.
No Rio Grande do Sul o deputado estadual Darcy Conceição (PSD), um exaltado, em seu discurso no qual acusava os demagogos do PTB de conduzirem o país à escravidão e ao servilismo à “Rússia bolchevista e a Cuba de Fidel Castro”, foi recebida com risos pelos parlamentares petebistas.
As agressões eram mútuas, o PSD defendendo o novo governador Ildo Meneguetti e denúncias e ofensas contra as figuras do presidente da República João Goulart, e do líder nacional do PTB Leonel Brizola.
O PTB chamava Carlos Lacerda, governador do Rio de Janeiro de “corvo” e acusava o governo estadual de queimar ranchos e de prender estudantes e líderes operários, numa atitude policialesca e autoritária.
O PSD alertava contra as influências do Comando Geral dos TrabalhadoresCGT e do Partido Comunista sobre a atuação da Superintendência da Polícia da Reforma Agrária.
O deputado estadual Paulo Brossard (PL) chamava o presidente da República de “reformista das Arábias”, que deveria fazer reforma agrária primeiro em suas terras.

- O país chegada ao último grau de radicalismo, a situação nacional encaminhava-se para seu clímax.

Em 02 de junho de 1963, as 05h30min, ainda madrugada, em Porto Alegre, na Vila SESI (atual Jardim São Pedro), bairro Cristo Redentor, nascia Jaime Pires Von Müller, este modesto cronista, via mãos de uma habilidosa parteira, com o desconforto, mas felicidade de minha mãe Iara Pires Müller, que diz ter colocado a cabeça entre as grades da cama na hora da dor.

- É bom estar inserido dentro do contexto de toda a história que nos cerca.

Em julho de 1963, em Porto Alegre, a cidade recebe em festa sua filha Ieda Maria Vargas, normalista com 18 anos, eleita Miss Universo, nos Estados Unidos.

- Uma multidão foi ao Aeroporto esperar Ieda Vargas, ela participou de tantos festejos que acabou estafada.
Quando foi ao jantar no Palácio Piratini em sua homenagem, assustou o governador Ildo Meneguetti ao desabar e desmaiar ao lado da mesa.

Em 30 de agosto de 1963, em Porto Alegre, é realizada a abertura dos Jogos Universitários Mundiais, a Universíade 1963, no estádio Olímpico do Grêmio, o maior evento já realizado em Porto Alegre, depois do Centenário da Revolução Farroupilha em 1935.

- 45 mil pessoas estavam presentes na cerimônia de abertura e se emocionaram ao ver o atleta Ademar Ferreira da Silva ascender à pira olímpica.
Participaram mais de 2 mil atletas de 32 países, menos os Estados Unidos (durante a Guerra Fria).

- É realizada nas quadras da Associação Leopoldina Juvenil, as competições de Tênis dos Jogos Mundiais Universitários (Universíades), com a participação de tenistas de 15 países.
Destacou-se a participação dos porto-alegrenses Luis Fernando Koch e Doris Sfoggia.
O evento foi encerrado em 09 de setembro de 1963.

De 17 a 22 de outubro de 1963, no Brasil, São Paulo (SP), os tenistas porto-alegrenses Ary Juchem e Edmundo Giffoni sagraram-se, respectivamente, campeã e vice-campeã, do I Campeonato Brasileiro de Veteranos realizado no Esporte Clube Pinheiros. Estes tenistas também conquistaram o título em duplas.

Em 07 de dezembro de 1963, em Porto Alegre, a DATC decidiu substituir o transporte sobre trilhos por ônibus (pois os bondes eram considerados muito lentos) e inaugurou a linha Trolleybus, cinco unidades Massari, com deslocamento entre o Gasômetro e o Menino Deus, pelas ruas onde os bondes de tração animal originaram as linhas de bonde 102 anos antes.

Trolleybus da Carris
Linha Menino Deus - 1964

- Em 1969, os Trolleybus em Porto Alegre tiveram vida curta, foram totalmente desativados.
Em 1º de janeiro de 1964, em Porto Alegre, assume como prefeito o último eleito diretamente, pelo PTB, o Sr. Sereno Chaise, cujo mandato foi interrompido em 3 de abril daquele ano, em decorrência da Revolução de 31 de Março.

Em 1964, na América do Norte, Estados Unidos, o Congresso promulga a Carta dos Direitos Civis.

Em 1964, na América do Norte, Estados Unidos, enviam tropas para a Guerra do Vietnã.

Em 1964, no Brasil, Brasília (DF), São Paulo, Minas Gerais e Rio de Janeiro a imprensa golpista liderada pelo governador do Rio de Janeiro Carlos Lacerda, enfrenta o governo do Presidente Jango (João Goulart), com calúnias e difamações de toda a ordem.

Em 1964, em Porto Alegre, é realizada nas quadras da Associação Leopoldina Juvenil o 31º Campeonato Sul-Americano de Tênis, incluindo as Copas Mitre, Osório (competição feminina), Copas Bolívia e Harten (competição infantil).

Em 1964, em Porto Alegre, foi realizada nas dependências da Associação Leopoldina Juvenil o Campeonato Sul-Americano por Equipes.

Em 1964, em Porto Alegre, depois de iniciar a cerreira desde menina na cidade a cantora Elis Regina deixa a capital rumo ao centro do país.

Elis Regina – Pimentinha
Elis Regina Carvalho Costa (Porto Alegre, 17 de março de 1945 – São Paulo, 19 de janeiro de 1982) foi uma intérprete brasileira.
Conhecida por sua presença de palco histriônica, sua voz e sua personalidade, Elis Regina é considerada por muitos críticos, comentadores e outros músicos a melhor cantora brasileira de todos os tempos.
Com os sucessos de Falso Brilhante e Transversal do Tempo, ela inovou os espetáculos musicais no país e era capaz de demonstrar emoções tão contrárias, como a melancolia e a felicidade, numa mesma apresentação ou numa mesma música.

- Filha de Romeu Costa e de Ercy Carvalho, Elis Regina nasceu no Hospital da Beneficência Portuguesa de Porto Alegre, na capital do Rio Grande do Sul. Tinha um irmão, Rogério (nascido 1949).
Começou a carreira como cantora aos onze anos de idade em um programa de rádio para crianças chamado “O Clube do Guri”, na Rádio Farroupilha, apresentado por Ari Rego.
Em Porto Alegre, sua família morava em um apartamento na chamada Vila do IAPI, no bairro Passo d'Areia, na Zona Norte da cidade.
Revelando enorme precocidade, aos dezesseis anos lançou o primeiro LP da carreira. Sobre o começo da carreira de Elis e a disputa entre quem de fato a lançou, o produtor Walter Silva disse à Folha de S. Paulo:
“Poucas pessoas sabem quem realmente descobriu Elis. Foi um vendedor da gravadora Continental chamado Wilson Rodrigues Poso, que a ouviu cantando menina, aos quinze anos, em Porto Alegre. Ele sugeriu à Continental que a contratasse, e em 1962 saiu o disco dela. Levei Elis ao meu programa, fui o primeiro a tocar seu disco no rádio. Naquele dia eu disse: Menina, você vai ser a maior cantora do Brasil. Está gravado”.    
— O produtor Walter Silva declarando como a cantora foi descoberta.

Década de 1960, surge uma estrela.

Em 1960 foi contratada pela Rádio Gaúcha, e em 1961 viajou ao Rio de Janeiro, onde gravou o primeiro disco, Viva a Brotolândia.
Lançou ainda mais três discos enquanto morava no Rio Grande do Sul.

Em 12 de março de 1964, em Porto Alegre, é inaugurado o novo Auditório Araújo Viana, no Parque Farroupilha, em grande evento de inauguração, sendo tocada a marcha 1814 de Tchaykovisk. No novo prédio foi instalada a sede da Banda Municipal de Porto Alegre.
Em estilo modernista (diferente da concha acústica na Praça da Matriz), construída sobre um monte artificial, para gerar a inclinação, com cadeiras em fribrocimento colorido para mais de 4 mil espectadores sentados, grande palco e cochias (back stage), com uma torre de iluminação, sanitários, salas de estudo e concerto.
A entrada junto a Avenida Osvaldo Aranha, com uma passarela entre hermas de Choppin, Carlos Gomes sobre o espelho d’água e palmeiras californianas na lateral, escadarias e pórtico de entrada.
Projeto dos arquitetos Moacir Moojen Marques e Carlos Fayet, construído em contra partida pela transferência do terreno ao lado da Praça da Matriz, onde foi construído o prédio da Assembléia Legislativa – o Palácio Farroupilha.

Em 1964, em Porto Alegre, a Rua da Praia agora é chamada de Cinelândia, pelas várias salas de cinemas ali instalados.

- A música “Coração de Luto” de Teixeirinha é o maior sucesso, tocada em todas as rádios de Porto Alegre.
Nos bailes, Renato e seu Sexteto e o conjunto melódico Norberto Baldauf.
O samba “Gente da Noite” de Túlio Piva fazia sucesso e vai dar nome a um programa na Rádio Difusora.
Proliferam grupos de rock: - The Jetson’s, The Dazzles, The Silvers, The Saylors e outros.
No final da década, grupos como Alphagroup, Som 4, Succo, todos ligados ao rock, surgiam na cidade.

Em 13 de março de 1964, no Brasil, no Rio de Janeiro, é realizado o grande Comício das Reformas na Central do Brasil, com a presença do Presidente João Goulart “Jango”, sua esposa Maria Teresa o agora deputado federal Leonel Brizola, os nacionalistas e grupos de esquerda.
Diante de 300 mil pessoas, as promessas, consideradas radicais, e contra interesses estabelecidos, eram feitas ao povo, e a força de seu poder. Suas faixas:
“O Povo exige Reformas, Reforma Agrária na lei ou na marra”
“Legalidade ao Partido Comunista”
A idéia era forçar o Congresso a aprovar reformas de base, depois do fracasso do Plano Trienal.
O discurso transmitido pela TV para todo o Brasil teve efeito ainda mais explosivo, afirmando que em breve os trabalhadores estariam no poder. O discurso tipo caudilhista de Vargas (Getúlio Vargas), se tornara um populismo reformista e assombrava as forças conservadoras do Brasil, que não demoraram a reagir.

- Leonel Brizola se tornaria um dos principais agentes da desestabilização do governo, devido as suas pregações exaltadas e medidas “antiimperialistas”, que incluíram a nacionalização das companhias telefônicas e eletricitária do Rio Grande do Sul (ambas americanas), e a reforma agrária iniciada em seu governo. Em 1964, o radicalismo de Brizola teve o efeito inverso de 1961.

- A reação contrária, porém, não demorou; os jornais dão o tom, do Rio de Janeiro o governador Carlos Lacerda, é só veneno, o golpe está batendo a porta.

- No Rio Grande do Sul, a “greve dos professores” foi acompanhada de uma “greve dos mineiros” de São Jerônimo, em função de atraso de salários. O ambiente político se tornava cada vez mais conturbado, com a eclosão de um “movimento dos Sem-Terra” em Uruguaiana, rebatido por fazendeiros com armas as invasões de suas propriedades.

Em 19 de março de 1964, Brasil, São Paulo, foi realizada a Marcha da Família com Deus pela Liberdade, organizada por grupos civis e militares que vinham agindo contra o Governo, políticos da UDN e de outros partidos conservadores e as senhoras da chamada CAMDE (Campanha da Mulher pela Democracia).
A Banda da Guarda Civil toca o Hino da Revolução de 1932 (de São Paulo), em seguida o Hino Nacional, a multidão aplaude.
Uma voz entoa a Ave Maria e o Pai Nosso. Eram 400 mil pessoas, maioria burguesia e classe média e massa de manobra.
Na frente da marcha estavam os governadores de São Paulo Adhemar de Barros e Rio de Janeiro Carlos Lacerda e suas esposas, havia muitas faixas como no comício do dia 13, mas os dizeres eram outros:
“Democracia Sim, Comunismo não”
“Nossa Senhora Aparecida, iluminai os reacionários!”...

- Ficava cada vez mais difícil não tomar partido, nesse momento crítico da história.
Assim, o governador de Minas Gerais, Magalhães Pinto, lançou um manifesto pedindo a intervenção das Forças Armadas.

O Golpe Militar passa por Porto Alegre
Quinta República (1964-1985)

Um pouco de história do Brasil
- Apesar de vários segmentos da sociedade civil – dos quais faziam parte empresários do Rio de Janeiro e São Paulo, uma boa parcela da classe média urbana e a maioria do patronato rural estarem dispostos a apoiar um complô para derrubar o governo constitucional do presidente da República João Goulart o “Jango”, foi o governador de Minas Gerais, Magalhães Pinto, quem se escalou para assumir a liderança civil do movimento anti-Goulart. O dono do Banco Nacional (o homem do guarda-chuva), lutou contra a posse de Jango em 1961, e a partir de 1963, virou chefe da conspiração civil, chegou a armar 20 mil homens da Polícia Militar de Minas e junto com os governadores do Rio de Janeiro, Carlos Lacerda, de São Paulo, Ademar de Barros (rouba mais faz) e do Rio Grande do Sul, Ildo Meneguetti (desafeto aberto de Leonel Brizola).

Em 25 de março de 1964, no Brasil, Estado da Guanabara, Rio de Janeiro, acontece a Revolta dos Marinheiros com uma rebelião de marinheiros e fuzileiros navais com várias reivindicações.

Em 26 de março de 1964, no Brasil, Brasília (DF), no dia seguinte a Revolta dos Marinheiros (25.03.1964), três representes do governador mineiro Magalhães Pinto procuraram o general Humberto Castelo Branco, ciente que ele era “o coordenador geral dos grupos militares na conspiração”, para comunicar sua decisão de apoio.

- A segunda ponta do tripé era o conspirador civil Carlos Lacerda, governador do Rio de Janeiro, jornalista, esteve envolvido em quase todas as conspirações que agitaram a nação desde 1930. De comunista, torna-se católico e funda o jornal “Tribuna da Imprensa” em 1946, conspira através do jornal contra todos os governos da República.
Lacerda começou então a conspirar de todas as formas, primeiro contra a posse e depois contra o governo de Jango (publicando cartas falsas em 1955, para ligar Goulart a Perón (Argentina). Censurou jornais, fez aliança com militares do Brasil e dos Estados Unidos e envolveu os governadores Ney Braga (Paraná) e Ildo Meneguetti (Rio Grande do Sul) na trama.

- A terceira ponta era ocupada por Ademar de Barros, governador de São Paulo. Trocando de lado de acordo com a situação, em 1963, lança contra o presidente da República João Goulart “Manifesto dos Governadores Democratas”, assinado por Ney Braga e Ildo Meneguetti.

- Ildo Meneguetti, governador do Rio Grande do Sul, que fora Prefeito de Porto Alegre em 1951 (quando venceu Leonel Brizola) e governador em 1954, fora contra a posse de JK, e em 1961 contra a posse de Jango, voltaria a se reeleger governador em 1962. Durante o estouro do golpe de 1964, retirou-se para a cidade de Passo Fundo (RS) e só voltou à capital após a vitória da “Revolução”.

- O clero conservador, liderado pelo Cardeal D. Jaime Barros, do Rio de Janeiro, e pelo padre americano Patrick Peyton, também se envolveu na trama contra o governo.

- No Congresso, a oposição ao presidente João Goulart era liderada pelo presidente da UDN, deputado Olavo Bilac Pinto, e pelo bloco “Ação Democrática Popular”, cujos parlamentares, em sua maioria, tinham sido eleitos com apoio financeiro dos Estados Unidos.
Em outubro de 1964, Magalhães Pinto, Carlos Lacerda e Ademar de Barros romperam com o general Castelo Branco por discordarem de sua política econômica.

- O motivo “oficial” para a eclosão do golpe foi o “espectro do comunismo”, o movimento político-militar que deflagrou o Golpe de Estado, não foi só um golpe militar, a sociedade civil e o Congresso tiveram participação decisiva nele.

Em 31 de março de 1964, as 03h00min, no Brasil, Minas Gerais, sem dormir a um dia, o general conspirador Olímpio Mourão Filho, parte de Juiz de Fora, sem autorização, mobilizava as tropas em seu destino ao Rio de Janeiro, onde estava o presidente da República João Goulart.
Com o motivo apresentado à população de manter as instituições, a ordem e paz social, é realizado o golpe militar, com apoio financeiro, logístico e militar dos Estados Unidos.
A adesão de outras tropas do Exército foi imediata, apoiada por forças da Marinha e da Aeronáutica, deslocaram-se de vários pontos do país com o mesmo objetivo de chegar ao Estado da Guanabara.
As tropas de Mourão esperavam ser surpreendido por outras guarnições leais ao governo, o que não aconteceu.
O governador Carlos Lacerda, língua afiada que desestruturou vários governos, agora sofre as conseqüências, se entrincheirando no Palácio do Governo do Rio de Janeiro, onde era governador.

- Magalhães Pinto acabaria tendo participação decisiva no desfecho do golpe, pois, quando o general Castelo Branco considerou precipitada a partida das tropas do general Mourão Filho para o Rio de Janeiro, e ligou para o governador de Minas Gerais Magalhães Pinto ordenando que o movimento fosse detido, o governador recusou-se a transmitir o recado.

Em 31 de março de 1964, em Porto Alegre, na Assembléia Legislativa o deputado Pedro Simon solidarizou-se com o manifesto assinado pela Ação Católica do Rio Grande do Sul, pela Juventude Operária Católica (JOC), pela Juventude Universitária Católica (JUC), pela Juventude Estudantil Católica (JEC), pela Juventude Agrária Católica (JAC) e pela Ação Católica Internacional (ACI), contra grupos anti- reformistas.
O deputado Justino Quintana solicitou apoio ao pronunciamento de Jango perante os sargentos das Forças Armadas.
Já o deputado Mario dos Santos alertou contra as marchas que se organizavam no país contra a democracia e as reformas em curso.

No dia 1º de abril de 1964, na tarde, no Brasil, Rio de Janeiro, o presidente Jango surpreendido pelo golpe e isolado volta à Brasília (DF).
Na mesma noite o presidente João Goulart viaja para Porto Alegre no Rio Grande do Sul, deixa em Brasília o chefe do Gabinete Civil Darcy Ribeiro para comunicar o Congresso o fato de o presidente permanecer em território nacional.

Nota:
- É cogitada pelas Forças Armadas a derrubada do avião presidencial.

Em 1º de abril de 1964, em Porto Alegre, na Assembléia Legislativa, efetivado o golpe, o deputado Pedro Simon, entre outros, analisava o momento político, lamentando que o governador Ildo Meneguetti se houvesse fugido da capital e se reunido com o de Minas Gerais e de São Paulo para tramar contra o Rio Grande e o Brasil.

Em 02 de abril de 1964, as 03h45min da madrugada, no Brasil, Brasília (DF), o Congresso reunido, o presidente do Senado Auro de Moura Andrade declarou vago o cargo de “Presidente da República”, ignorou o comunicado lido em plenário pelo Chefe do Gabinete Civil Darcy Ribeiro que depois de muita dificuldade para chegar à tribuna, dizendo que o presidente permanecia no país e estava se dirigindo a Porto Alegre.
Conforme pregara a Constituição, entregou o cargo ao presidente da Câmara dos Deputados Ranieri Mazzilli, declarou encerrada a sessão e desligou os microfones e a luz do plenário, a reação foi de espanto em uma sessão tumultuada, o Golpe estava dado.

- Ranieri Mazzilli (02.04.1964-15.04.1964), vigésimo quinto presidente da República, paulista, Partido Social Democrático – PSD, sem Vice.
Assumiu novamente na qualidade de presidente da Câmara dos Deputados, aguardando os resultados.
"O caráter transitório do segundo mandato presidencial de Ranieri Mazzilli dispensou a cerimônia e o assentamento da sua posse no Livro de Posse."

- Já em Porto Alegre, capital do Rio Grande do Sul, na alta madrugada, Jango é informado que os Estados Unidos haviam reconhecido o novo regime de Ranieri Mazzilli, embora o presidente constitucional não tivesse abandonado o cargo nem deixado o país.
Jango recusa as propostas de resistência de Leonel Brizola, pois sabia que resultaria em guerra civil, na qual eles e seus aliados seriam derrotados, o presidente não sabia ainda da conspiração americana chamada “Operação Brother Sam”, articulada pelo embaixador dos Estados Unidos Lincoln Gordon que daria apoio logístico e militar em caso de necessidade.

No dia 02 de abril de 1964, em Porto Alegre, o general Ladário Teles, que se mantinha leal ao governo, oferece sua residência oficial na Avenida Cristovão Colombo para abrigar o presidente da República João Goulart e sua família com o único batalhão de blindados que não aderiu aos golpistas cercam a residência oficial do comandante do 3º Exército para dar segurança ao presidente da República.

- Em todo o Brasil, as escolas não tiveram aulas, o comércio funcionou a meia porta, as pessoas receosas ficaram em casa, ou atônitas sem saber o que realmente estava acontecendo.

- Em Porto Alegre as pessoas saem às ruas para protestar contra o Golpe Militar e defender o presidente Jango, principalmente em frente ao Mercado Público e na Avenida Borges de Medeiros a população enfrenta, mas as manifestações são dispersas pelas Forças Armadas e Forças Policiais, que estão estrategicamente distribuídas pela Capital, pois o 3º Exército no RS do general Ladário Teles que apoiava o governo constitucional, com a desistência de Jango em articular qualquer reação armada, aderiu ao golpe e os militares tomaram as ruas e parques da cidade.

- O Executivo local e o Legislativo nada representavam, quem mandava era o Exército e a Polícia. (conforme o deputado Cândido Norberto)

- No Brasil inicia-se a caça as bruxas (dos contrários) prendendo grande parte dos políticos e as pessoas consideradas contrárias a nova ordem.
AUDN (União Democrática Nacional) finalmente chega ao poder, o general Mourão e o governador de Minas Gerais Magalhães Pinto e outros revoltosos, agora vitoriosos.
Inicia-se o Regime Militar, que se prolongará por 20 anos.

No dia 04 de abril de 1964, em Porto Alegre, tentando evitar derramamento de sangue do povo em uma guerra civil, o presidente da República João Goulart e sua família se dirigem para o exílio, no Uruguai, aonde chega a Montevidéu as 17h00min, este o último presidente civil do Brasil até 1985.

- O agora ex-deputado federal Leonel Brizola e outros seguem para o exílio. Brizola vai chegar à República Oriental do Uruguai dois meses após sair de Porto Alegre (fica escondido em fazendas da fronteira).
Brizola é o inimigo público “Número 1 do novo regime no Brasil.

Em 09 de abril de 1964, no Brasil, Brasília (DF), a Junta Militar comandada pelo general Costa e Silva baixou o Ato Institucional nº 1 (AI-1), que concedeu ao executivo o direito de cassar mandatos e suprimir direitos políticos por 10 anos, de pessoas consideradas subversivas e corruptas.
Previra também a possibilidade de decretar estado de sítio sem aprovação do Parlamento e fixara as eleições presidenciais, “seriam” marcadas para outubro de 1965. 

- O AI-1 cassou os direitos políticos de 102 brasileiros, entre eles o presidente João Goulart, deputado federal Leonel Brizola, ex-presidente Jânio Quadros, governador de Pernambuco Miguel Arraes e Carlos Prestes (do PC do Brasil).
- As eleições presidenciais “seriam” marcadas para outubro de 1965. 

- Em Porto Alegre, as forças repressivas do novo governo na impossibilidade de prender a pessoa visada, prendiam parentes do acusado. O reitor da UFRGS Eliseu Paglioli foi afastado. Os servidores públicos estaduais e do judiciário foram afastados em massa.
Invasão e saque da casa de Leonel Brizola, prisão pelo DOPS do deputado Wilson Vargas, o deputado Antônio Visintainer, do prefeito de Porto Alegre Sereno Cheise, do secretário de Educação Hamilton Chaves.
Os situacionistas estavam felizes em defesa do novo governo e do AI-1, dizendo legítimo.

Em 15 de abril de 1964, Brasil, Brasília (DF), Humberto de Alencar Castelo Branco (15.04.1964-15.03.1967 - Afastado por motivo de doença), vigésimo sexto presidente da República, cearense, Aliança Renovadora Nacional - ARENA (Militar), vice José Maria Alckmin, parente dos escritores José de Alencar e Raquel de Queirós, estudou no Colégio Militar de Porto Alegre (RS), fundado por Júlio de Castilhos no século XIX. Castelo Branco criou o SNI – Serviço Nacional de Informação (tipo CIA norte-americana) em 13 de julho de 1964.                        

- Castelo Branco decretou a cassação dos mandatos e a suspensão dos direitos políticos de 35 pessoas do Rio Grande do Sul.

- Ao deixar o governo Castelo Branco tinha cassado os direitos políticos de mais de 200 brasileiros e assinado mais de 700 leis, 11 emendas constitucionais, 312 decretos-leis e 19.259 decretos, além de ter baixado a Constituição de 1967, e a “Lei de Imprensa”.
Em conversa com o presidente da França Charles de Gaulle em 04 de outubro de 1964:
“Senhor marechal”, perguntou De Gaulle, “sempre me preocupou saber o que é um ditador sul-americano e por que a história os registra tão numerosos”. “Senhor presidente”, respondeu Castelo, “um ditador sul-americano é um homem, não necessariamente um militar como nós dois, que acha extremamente agradável agarrar o poder e extremamente desagradável deixá-lo. Eu deixarei o poder em 15 de março de 1967. E o senhor, que planos tem?”.

No dia 20 de abril de 1964, no Brasil, em Brasília (DF), o Chefe do Estado Maior das Forças Armadas, general Castelo Branco, divulgou uma nota; em certo trecho:

“Entrarão as Forças Armadas numa revolução para entregar o Brasil a um grupo que quer dominá-lo para mandar e desmandar e mesmo para gozar o poder?”

No final de abril de 1964, em Porto Alegre, os generais Castelo Branco, já presidente, Costa e Silva e Ernesto Geisel visitaram a cidade onde houvera alguma resistência ao golpe militar liderado por eles próprios.
O general Castelo Branco e seus sucessores desfilaram pela cidade a bordo do mesmo carro, que três anos antes, havia conduzido o presidente deposto João Goulart a presidência da República.

- O embaixador dos Estados Unidos Lincoln Gordon, um dos idealizadores e financiadores do Golpe de Estado, também visita Porto Alegre, enfatizou o exercício da democracia no país, dizendo que o caminho do Brasil era o dos norte-americanos: - o do respeito à dignidade do homem.

Em maio de 1964, no Brasil, Brasília (DF), o Brasil rompe relações diplomáticas com Cuba, do governo comunista de Fidel Castro, por pressão dos Estados Unidos.

Em 09 de maio de 1964, em Porto Alegre, toma posse indiretamente a Prefeitura Municipal o delegado de polícia e presidente da Câmara de Vereadores Célio Marques Fernandes.

- Atualmente a Esplanada Municipal em frente ao edifício da administração municipal na Avenida Siqueira Campos é chamada de Célio Marques Fernandes.

- Com a revolução e a nomeação dos prefeitos o Poder Executivo ganhou amplos poderes sobre o Legislativo Municipal.

Em 1965, Porto Alegre já tem 56 vilas populares, com 13.388 barracos e 65.595 habitantes, o equivalente a 8% da população de 749 mil habitantes.

E 1965, em Porto Alegre, é assinada Lei Municipal declarando que “qualquer árvore” poderá ser declarada de imunidade ao corte mediante ato do Poder Público.

Em julho de 1965, em Porto Alegre, é promovida uma campanha para o restabelecimento da Praça da Harmonia para a população.
Diante de tanta insistência com o antigo nome, levantou-se na imprensa e na Câmara de Vereadores, um forte movimento para que o nome dado espontaneamente pelo povo, fosse consagrado oficialmente. Assim, por uma lei votada, foi oficializado o nome de Praça da Harmonia para a agora antiga Praça Três de Outubro.

- Primeiro o “Estado” e depois o “Exército” retiram os estabelecimentos mantidos naquele espaço que é re-urbanizado.

Em 09 de julho de 1965, no Brasil, em Cachoeirinha (RS), na grande Porto Alegre, nasce à única e mui querida irmã deste cronista, Solange Pires Müller, onde moramos desde 1964, na Rua Guarany nº 160, antigo Parque Imbuhy, parada 51, a Rua do Posto Shell, como dizíamos.

- Esta casa de madeira (terracota e janelas creme) foi construída por meu avô Jacob Müller, o interessante é que quando o banheiro foi construído junto com a lavanderia foi feito fora da casa como um anexo, distante uns 10 metros, antes disto tinha um poço para água e uma patente (casinha de madeira como sanitário) nos fundos do terreno.

Em 26 de outubro de 1965, no Brasil, retorna do exílio em Paris na França o ex-presidente JKJuscelino Kubitschekh de Oliveira (cassado em 8 de junho), sendo recebido festivamente pela população.

Em 26 de novembro de 1965, em Porto Alegre, as forças oposicionistas se agregam no Movimento Democrático Brasileiro – MDB, constituído nesta data.
Os situacionistas formaram a Aliança Renovadora Nacional – ARENA.

Em 27 de outubro de 1965, no Brasil, Brasília (DF), cedendo às pressões da linha dura do Exército o presidente Castelo Branco assinava o Ato Institucional nº 2 (AI-2), suspendendo a Constituição de 1946, ampliou os poderes do presidente (que passaria a ser eleito por eleição indireta), deixou o país nas mãos da Justiça Militar e suprimiu o multipartidarismo, criando a ARENA (ligada ao governo e a UDN) e o MDB (a oposição, vinda do PTB e do PSD).
Os Militares, ao invés de conduzir a nação à democracia, como acertado e prometido, não entregam o poder e o país mergulha em um regime fechado, uma “ditadura militar”.

Em 1966, em Porto Alegre, a equipe brasileira da Copa Davis representada pelos porto-alegrenses Thomaz Koch e Edson Mandarino vence, nas quadras da Associação Leopoldina Juvenil, a equipe dos Estados Unidos considerada a favorita ao título.

Em 05 de agosto de 1966, na noite, em Porto Alegre, como conseqüência do grande vendaval que ocorreu, a Estátua do General Osório (herói da Guerra do Paraguai) localizada na Praça da Alfândega, foi ao chão em pedaços.
Restaurada, com engenho e arte, voltou ao pedestal soberbo, como convinha aos grandes figurões do Império do Brasil.

Em 03 de outubro de 1966, no Brasil, o MDB recusou-se a participar com candidato das eleições indiretas para presidente da República, o candidato da ARENA o general Athur da Costa e Silva, foi eleito pelo Congresso Nacional.

Em 05 de dezembro de 1966, no Brasil, Brasília (DF), o governo militar baixou o Ato Institucional nº 3 (AI-3), que estabeleceu eleições indiretas para o governo dos Estados.

Em 08 de dezembro de 1966, em Porto Alegre é fundada o CIPEL, pelos sócios fundadores Hélio Moro Mariante, Júlio H. Petersen, Lothar Francisco Hessel, Pedro Leite Villa Boas, sociedade civil sem fins lucrativos, tem por objetivos pesquisar e divulgar a literatura, história, geografia, arquitetura, música, sociologia, genealogia e outras áreas de cultura relacionadas no Rio Grande do Sul.

Em 1967, na Ásia, Oriente Médio, o Estado de Israel vence a Guerra dos Seis Dias contra países árabes.

Em 1967, na Europa, Inglaterra, o tenista porto-alegrense Thomaz Koch foi quarto finalista em Wimbledon.

- Os tenistas porto-alegrenses Thomaz Koch e Edson Mandarino, principais representantes do Brasil na Copa Davis, vencem as equipes da Iugoslávia e da Itália.

Em 1967, em Porto Alegre, pelo Decreto Lei nº 3039, que regulamentava construções em lugares especiais, originária da pressão dos moradores da Vila Assunção em decorrência de projeto de construção de um condomínio vertical de um único bloco em toda a extensão da propriedade, junto a Avenida Guaíba, o atual Condomínio Residencial Poente do Guaíba, que ficou restrito e dividido a três torres de 10 andares.

Em 1967, em Porto Alegre, é fundada por Claúdio Barreto Viana e João Cláudio Jotz a Aeromot Aeronaves e Motores S.A., no início um centro de manutenção de aviões leves dentro Aeroporto Salgado Filho, com entrada pela Avenida Sertório, bairro São João.
O desejo era produzir pequenos aviões.
Em 1983, surge à oportunidade com a parceria com o projetista francês René Fournier, nasce o monomotor AMT-200 Ximango.
Em 2001, sua Aeroeletrônica Industrial de Componentes Aviônicos S.A., foi vendida ao grupo israelense Elbit Systems. Enquanto isso projetou e desenvolveu o moderno avião de treinamento, para honrar as origens gaúchas, foi batizado de AMT-600 Guri.
Depois de crise em 2006, e perda em 2007 da parte das operações de manutenção para Fibraer de Minas Gerais, a Aeromot se refez e aterriza em outros mercados.

Nota:
- Minha avó morava na Rua da Várzea, junto a Sertório, muito passei e brinquei em frente à Aeromot, quando criança e tive um amigo o “Melado” que na década de 1980, trabalhou como estagiário na empresa.

Em 1967, no Brasil, aos 56 anos Carlos Marighella, velho militante de esquerda fundou a ALN – Ação Libertadora Nacional e partiu para a luta armada conta o Regime Militar.

Em 1967, no Brasil, Rio Grande do Sul, na atual Santo Cristo, é fundado a Quero-Quero por Tili Alceu Scholze, filho de imigrantes alemães, começou vendendo ração para criadores de porcos da região, depois materiais de construção, móveis e eletros-domésticos. Sem herdeiros, colocou o negócio a venda, atraindo grandes investidores.
Em 2007, a rede foi vendida para o Fundo Advant, suas 150 lojas no Rio Grande do Sul e Santa Catarina.
Em 2009, a mudança, primeiro da sede administrativa e depois do centro de distribuição que saíra da pequena Santo Cristo para Porto Alegre.

Em 24 de janeiro de 1967, no Brasil, em Brasília (DF), era a data final que os deputados tinham para aprovar o projeto de nova constituição, senão seria aprovado integralmente sem as emendas do Legislativo. Estamos no Regime Militar.
O presidente do Congresso, o senador Auro de Moura Andrade, teve que desempenhar um papel inédito na história da República: - ele parou o relógio do Congresso antes da meia-noite do último dia para que o prazo fosse cumprido.
Apesar dos protestos do MDB (Movimento Democrático Brasileiro), que nem sempre dizia “Sim”, o projeto foi aprovado, a quinta Constituição da República a sexta do Brasil.

- A nova constituição previa eleições indiretas para presidente da República e governadores de Estado, estabelecia a instituição de um tribunal militar para julgamento de civis, formaliza a possibilidade de ampliar o estado de sítio para fazer frente às situações atentatórias à ordem política e social e estabelecia o direito de exploração de minérios brasileiros pelas companhias que se organizassem no país (nacionais ou estrangeiras).

Em 15 de fevereiro de 1967, em Porto Alegre, circula pelas bancas a última edição da grande Revista do Globo, editada pela Editora Globo.

Em 15 de março de 1967, no Brasil, Brasília (DF), Arthur da Costa e Silva (15.03.1967-31.08.1969), vigésimo sétimo presidente da República, gaúcho, Aliança Renovadora Nacional - ARENA (Militar), vice Pedro Aleixo.      
O general Costa e Silva se afastou do cargo em 31 de agosto de 1969 por problemas de saúde.

Em setembro de 1967, em Porto Alegre, estão em franco andamento as obras do “ginasium” do Mosqueteiro do Gremio Foot-Ball Porto-Alegrense, para jogos de salão, as piscinas para adultos e menores, as quadras de tênis em número de 5 e o play-ground.
Em breve lojas e possivelmente uma sala cinematográfica.

Em setembro de 1967, em Porto Alegre, alguns anúncios de marcas:

Banco Frederico Mentz S.A.
Uma tradição a serviço do Rio Grande
Rua 7 de Setembro, 1126

POLKA a cerveja com o legítimo sabor Alemão.

Montepio da Família Militar – MFM
Não é esta a sua razão de viver?
Mais um motivo, então para V. ser associado do Montepio da Família Militar.
Rua dos Andradas, 1258

Mu Mu
Gostoso
No Pão, na Sobremesa

Sempre elegância para você!
Wolens
Av. Alberto Bins, 366 e 371
Salgado Filho, esquina Vig. José Ignácio

Mais um sólido investimento
Vem garantir o futuro
Dos associados do M.N.B.
Ed. Cacique
Andradas, 939
Montepio Nacional dos Bancários

Água da Guarda
Mais alcalina
Mais digestiva
Mais saudável
Leve agora muitas garrafas para casa
Peça pelo fone: 2-24-79

H.Aeckerle Comercial S.A.
Materiais e Motores Elétricos
Para Indústrias e Rêdes
Adquira-os no maior empório do ramo no Estado
Av. Mauá, 1063
Av. São Pedro, 1312
Caixa Postal 1394 – Telegr. “AECKE”

Comercial Luce S/A
Material Esportivo Dunlop (Importado)
Distribuidor no R. G. Sul
Rua 7 de Setembro, 647

Baterias Lunardi
Fabricadas no R. G. Sul
Garantidas pela própria fábrica – Estoques sempre renovados
Av. Ceará, 699
Lunardi, Machado & Cia. Com. Indal.

Onde se pratica Esporte está presente
Couroesporte
Melhor preço e crédito fácil
Vig. José Inácio, 500 e Alberto Bins, 383

Joalheria e Ótica Amabile
Henrique Amabile F.º
Jóias – Relógios – Cristais
Óculos – Prataria – Bijouteria
Artigos para presente
FONE: 4-7321
Av. Otávio Rocha, nº 85

VARIG
Quadrimotores DC-6B
Com tarifa reduzida
Diariamente às 7:30 hs para
         Florianópolis
    Curitiba – São Paulo
(Conexão ao RIO pela Ponte Aérea)

Olaria Furlan
Tijolos
Material garantido – Entrega rápida – Preços Módicos
Rua PRF. Cristiano Fischer – Petrópolis

Garage Asmuz Ltda.
Av. Ceará, 191 – Telefone 2-35-36 – P. Alegre – R.G.S.
Insc. C.G.C.M.F. nº 92 757 756
Lavagem . Lubrificação . Estadias
Gasolina e Óleos Lubrificantes

José Weimer Vianna & Cia
Tudo em prêmios p/ esportes
Fábrica: Rua Benj. Constant, 734 – Fone 2-5279
Varejo: Rua Dr. Flores, 102 – Fone 4-7469
Taças-Copas-Troféus-Medalhas
Distintivos-Carimbos-Placas
Artigos Religiosos e para Presentes
Fabricação Própria

A Maior Rêde Bancária Gaúcha
144 Agências e Escritórios em 8 estados do Brasil e no Distrito Federal
Banco do Estado
Do Rio Grande do Sul, S. A.

143 Agências no País
Mais de 100 milhões de cruzeiros novos em depósito
Experiência de 71 Anos
Cortesia, Eficiência e Rapidez nos Serviços
Este é o
Banco Nacional do Comércio
Sociedade Anônima
Fundado em 1895 – 143 casas no País

O que significam cinqüenta anos de experiência em pecúlios?
Grêmio Beneficente de Oficiais do Exército – GBOEX
No amparo ao associado, dedicação absoluta!
Ed. Duque de Caxias – Rua dos Andradas, 904

Amortecedores Pampa
Equipados com Amortecedores Pampa
Gaúchos vencem pela segunda vez em Lages
Rua Açores, 245 – Passo D’Areia – P. Alegre

Para os desportistas a casa que faltava:
Lancheria Metrópole
Refeições-Prato do dia-A La minuta, Etc.
Lanches a toda hora
Júlio de Castilhos, 447 – Em frente à Secretaria Educação

Borrachas
Chan
Rocco E.J. Aloise S/A
Farrapos – 2350

A mais pujante Associação desportiva do Rio Grande
Jockey Club do Rio Grande do Sul
...e em todos os tempos e lugares o turfe tem sido o esporte dos reis e da melhor sociedade.
Procure tornar-se seu Sócio Efetivo, para que possa usufruir, entre outras, das seguintes Vantagens, Sem Ônus Mensal:

Temos uma base sólida:
“a confiança popular”
Caixa Econômica Estadual
do Rio Grande do Sul

A Financial acha muito importante a opinião de seus clientes
Letras de Câmbio Financial
Soma de Segurança
Liquidez e Renda
Sempre Atual!
Rua Uruguai, 155 9º andar – conj. 915 – Fone 4-2783
Pôrto Alegre

Casa Louro
Presença na Moda Internacional em Porto Alegre

Bolsa de Valores do Rio Grande do Sul
Barômetro Financeiro de Uma Nação
Salão de Negociações
Praça Parobé/ Palácio do Comércio

Noticiando o Progresso ou Difundindo Cultura
O “Correio do Povo”
É Uma Tradição do Rio Grande

Comercial de Acessórios Limitada
Especializada em Volks, Jeep e Rural
Matriz: Rua da Azenha, 525 fone 23.1350
Filial: Rua Santana, 1246 – Pôrto Alegre

IEE – Instituto Eletrônico de Ensino
  • prog-computador nac-122
  • sistema áudio-visual solid-state subliminial (pelo subconsciente)
  • lições c/ slides coloridos
  • fones individuais
  • método facial e rápido (90 ou 120 dis)
  • máximo de 12 alunos por grupo
  • poltronas estofadas de luxo
  • mensalidade reduzida
  • é fornecido todo o material didático
dr. Flores, 106 – gal. “a nação” cj 612

Lavanderia ABC
O mais perfeito sistema dry cleaning
Loja 2 vinte e quatro de outubro 1592
Loja 3 protásio alves  2248
Loja 1 andradas 800
Aguardamos pelo fone 25-1568

Casa Matte
A casa dos mais lindos calçados
Andradas, 526 – Porto Alegre

Em 1968, na Ásia, URSS, é lançada a Soyuz 1, era o protótipo soviético para uma viagem tripulada à Lua.
Mas os norte-americanos gastaram cerca de 25 bilhões de dólares para lança a Apollo em 1969 e saíram na frente. A URSS não seguiu seu objetivo e não enviou cosmonauta a Lua.

Em 1968, na Europa, França, o tenista porto-alegrense Thomaz Koch foi quarto finalista em Roland Garros em Paris.

Em 1968, na América do Norte, Estado Unidos, o líder pacifista Martin Luther King é assassinado por extremistas norte-americanos.

Em 1968, na Europa, França, Paris, tem inicio uma série de Protestos de Movimentos Estudantis, iniciado por estudantes universitários e agregam outras categorias que se espalham para os Estados Unidos e o Brasil e são reprimidos com dureza, não importando o regime.

Em 1968, na Europa, no Leste, a URSS invade a Tchecoslováquia para reprimir a insurgência contra o regime, a chamada Primavera de Praga.

Em 1968, no Brasil, Rio de Janeiro (GB), acontece a Marcha dos 100 Mil, protestos populares contra a ditadura militar, padres e artistas, guerrilheiros e estudantes, operários e intelectuais, políticos, em protesto formavam o clima brasileiro do agitado ano de 1968. Causou comoção nacional a morte do estudante Edson Luis na Guanabara.
Todas as manifestações são reprimidas com força.
 
Em 1968, no Brasil, os compositores Caetano Veloso e Gilberto Gil lançam o movimento musical, a Tropicália, ambos são presos no mesmo ano.

Em 1968, no Brasil, estão em atividade várias organizações revolucionárias de esquerda, ALN, MR-8, VPR e VAR-Palmares. Nesse contexto, surgiram por parte do Regime Militar, primeiro a OBAN - Operação Bandeirantes da polícia paulista e depois o Exército pelo DOI-CODI, criada em julho de 1969. DOI (Destacamentos de Operações e Informações) e CODI (Centro de Informações de Defesa Interna), nos estados o DOPS (Destacamento de Operações e Polícia Social).

Em 1968, em Porto Alegre, os conflitos estudantis se faziam sentir, com violentas intervenções da Brigada Militar, assim como se registrava prisões de estudantes e líderes sindicais.

- Na Assembléia Legislativa o deputado Pedro Simon discursava contra a ação de grupos armados de cassetetes que na Capital haviam espancado o elenco da peça Roda Viva, exibida no Teatro Leopoldina.

Em 1968, em Porto Alegre, foram indicados os tenistas gaúchos Ricardo Bernd e Maria Cristina Borba Dias para representar o Brasil no Campeonato Mundial de Tênis “Orange Bowl” realizado anualmente nos Estados Unidos.

Em 1968, em Porto Alegre, acontece o primeiro Festival Universitário de Música, vencido por João Alberto Soares.
No segundo ano vence Carlinho Hartlieb e o grupo Liverpool Sound, com a música “Por Favor, Sucesso”.

Em março de 1968, no Brasil, Rio Grande do Sul, Santa Cruz do Sul, a Fábrica de Bolas Mercur desenvolve uma bola de tênis que foi oficializada pela Federação Internacional de Tênis.

Em 18 de julho de 1968, em Porto Alegre, é comemorado o centenário de fundação do Parthenon Literário (1868).

Em novembro de 1968, no Brasil, Rio de Janeiro (GB), inaugurava-se uma importante retrospectiva de gravura brasileira, coma presença de trabalhos de várias dezenas de artistas, mas nenhum nome do Rio Grande do Sul.
Este fato chocante à Cultura Contemporânea e o descaso com nossos valores, em Porto Alegre se cria própria exposição no mesmo ano para se expor no Rio de Janeiro, a “Imagem do Rio Grande 68”.

De 10 a 18 de novembro de 1968, no Brasil, Rio de Janeiro, Estado da Guanabara, é realizado, em vingança a exposição Imagem do Rio Grande 68, promovida pela Revista Cultura Contemporânea que reuniu em Porto Alegre 85 trabalhos do que de melhor possuímos no campo da poesia e das artes plásticas, os melhores artistas.
O povo porto-alegrense, através das câmaras da TV Gaúcha, que documentou o coquetel de despedida na galeria de arte Móvel Studio e das vitrinas centrais da Livraria do Globo, que gentilmente expôs para os milhares de transeuntes da Rua da Praia uma breve amostra dos trabalhos que se preparavam para embarcar ao Rio de Janeiro.

- A exposição Imagem do Rio Grande 68 ocorreu nas dependências do principal hotel da Guanabara, o Leme Palace Hotel, no magnífico salão de banquetes, com seus tapetes de buclê, lambris de veludo, mármore e jacarandá e seus refletores especiais.
A divulgação dizia: - “a mais destacada e numerosa coletiva de arte gaúcha realizada nos últimos trinta anos na Guanabara”.
No encerramento, mais de trezentos convidados se apertavam entre as obras para deslumbrar o grande sucesso do Rio Grande, as luzes da Televisão Excelsior e dos demais canais e jornais da Guanabara registravam para todo o país o desenrolar do encerramento com a presença de grandes autoridades locais, nacionais, artistas e a grande mídia

Em 13 de dezembro de 1968, no Brasil, Brasília (DF), num ambiente de intenso debate político e manifestações de toda a ordem é decretado pelo presidente da República Costa e Silva o Ato Institucional (AI-5), chamado de “golpe dentro do golpe”, que concretizou o golpe de 1964, decretando o fechamento do Congresso, autorizando o Executivo a legislar, em todas as matérias previstas na Constituição, suspendendo a garantias constitucionais ou legais de vitaliciedade, imobilidade, e estabilidade, confiscar bens e permitindo ao presidente demitir, remover, aposentar, transferir - juízes, empregados de autarquias e militares, suspender o direito de “habeas corpus”.
O AI-5 perduraria por 11 anos.

- Em Porto Alegre, começou a cassação de deputados do MDB, transformando a ARENA no maior partido, que defendia as medidas punitivas aos contrários.

Em dezembro de 1968, em Porto Alegre se apresentou a Orquestra de Câmara Gulbenkian no Salão de Atos da UFRGS.

Em 1969, na Europa, Inglaterra, o tenista porto-alegrense Thomaz Koch foi campeão do Wimbledon Plate.

- Também foi vice-campeã do Campeonato Indoor dos Estados Unidos.

Em 1969, no Brasil, começa a emissão do sinal de televisão “via Satélite”.

Em 1969, em Porto Alegre, a Carrocerias Eliziário, localizada na Rua Domingos Rubbo, Bairro Cristo Redentor, logo acima do Hospital Cristo Redentor, fabricante dos novos modelos de ônibus (Veneza I e II) foi comprada pela Carrocerias Nicola S.A. (atual Marcopolo) de Caxias do Sul (RS).

Em 1969, em Porto Alegre, é inaugurada a TV Difusora, canal 10, na Rua Delfino Riete, Morro Santo Antônio, pelos padres capuchinhos.

Em 1969, em Porto Alegre, é demolido o Edifício Malakoff o “primeiro arranha-céu” da Capital, com seus quatro pisos, marcou história desde a Praça Paraízo, junto ao Largo do Mercado, atual Praça XV, para a construção do prédio Dellapievi, foi-se uma parte do porto-alegrense.

Em 1969, em Porto Alegre, a linha instalada do Trolleybus foi fechada, a DATC planejava instalar “100 Trolley”, mas foram comprados nove, sendo quatro usados.
Entre os investimentos, seria necessário readaptar a voltagem das redes dos bondes. Os trólebus acabaram vendidos para a cidade de Araraquara, São Paulo.

Em 1969, em Porto Alegre, a Bolsa de Valores do Rio Grande do Sul, teve um movimento registrado em 1968 de NCr$ 66.511.489,55 (em cruzeiros novos) em negócios realizados pelas Sociedades Corretoras, constatando-se uma média mensal de NCr$ 5.542.624,12 (em cruzeiros novos).

Em 1969, em Porto Alegre, é realizado a última partida de futebol no Estádio dos Escalíptos, antiga sede do Sport Club Internacional entre Inter x Rio Grande, marcando a despedida deste campo de glórias rumo ao novo Estádio Beira Rio.

Em 1969, em Porto Alegre, é montado o espetáculo Mirandolina, comédia de Goldoni, produzida por Maria de Lourdes Agnostopoulos e encenada com sucesso no palco do magnífico Teatro Leopoldina na Avenida Independência. A direção esteve a cargo de Luiz Arthur Nunes, recém saído dos bancos do CAD.

Em 31 de janeiro de 1969, em Porto Alegre, toma posse no Palácio Piratini o governador Telmo Thompson Flores, escolhido de forma indireta pela Assembléia Legislativa.

Em 04 de abril de 1969, em Porto Alegre, é inaugurado o Estádio Beira Rio do Sport Club Internacional, segundo grande estádio da cidade, construído sobre o aterro sanitário (hidráulico) nas margens do Guaíba, na Avenida Padre Cacique.
No jogo inaugural, a vitória do Internacional sobre o Benfica de Portugal por 2x1.

Em 16 de maio de 1969, 21h00min, em Porto Alegre, se apresentou no projeto ArquisambaGal Costa, Os Mutantes, Tom Zé e Os Brazões, na Reitoria da UFRGS, promovido pelo diretório acadêmico da Faculdade de Arquitetura.

- Nesta época, em Porto Alegre à medida que a década avançava, duas coisas subiram na silhueta das Mulheres: - as barras da saia e a armação dos penteados.
A nova sensualidade ficava mais chique na Avenida Independência e na loja Moda Lixo, nas pistas de dança da Baiúca e do Encouraçado Butikim ou nas dezenas de novo bares, ou ainda no Restaurante Tia Dulce, onde a sopa de cebola fechava a noite.
Nos subúrbios, Teixeirinha era o grande ídolo e invadia os anos 1970 como um caso nacional com o seu “Coração de Luto”.
Ipanema ainda era balneável, atraia gente durante a semana e ficava congestionada nos domingos, com o seu famoso cachorro quente que saia da lata inox.
Logo à frente vieram os filhos de Woodstock, e os cabelos, agora encrespados, voltaram a crescer para baixo, junto com os vestidos.
Os hippyes com batas coloridas, bolsas a tiracolo, calça boca de sino e, segundo o veneno de Nelson Rodrigues - calcanhares sujos.
“Faça Amor, não faça Guerra”.
Na Ditadura, tirando um punhado de jovem que partiram para a luta armada, a guerrilha urbana ficou restrita aos porões. A Vida seguia.

Em julho de 1969, em Porto Alegre, o jornal Folha da Tarde noticiava que uma grande reforma estava em curso na Praça XV de Novembro:
- “Para voltar a ser freqüentada por todos”, dizia a matéria, estava-se processando a um novo ajardinamento da praça e o reposicionamento das floristas, que já circulavam por ali com balaios (foram colacadas na ponta do Abrigo de Bondes em estante fixa).

Em 16 de julho de 1969, na América do Norte, Estados Unidos, Flórida, na base da NASA em Cabo Canaveral, com um 1 bilhão de pessoas em frente a televisão, assistindo os procedimentos padrões dos lançamentos espaciais.
A partida do foguete Saturno V rumo a Lua, que carregava a nave Apolo 11, 3 astronautas, tinha 10 metros de diâmetro e 110 de altura, equivalente a um prédio de 36 andares, pessva 3 mil toneladas.

Em 20 de julho de 1969, no Espaço, “a fronteira final”, na Lua, em sua “Corrida Espacial” EUA X URSS, em clima de guerra fria (depois da URSS ter enviado o primeiro ser vivo ao espaço a cadela Laika na nave Sputnick II e o primeiro homem a circular o planeta terra no espaço Iúri Gagárin que disse: - “a Terra é Azul e olhou para os lados e não encontrou Deus”, na década de 1950), os Estados Unidos enviam o homem pela primeira vez a Lua, símbolo celeste que acompanhou todos os grandes e pequenos acontecimentos do homem.
Com o foguete Saturno V que carregava a nave Apollo 11, coms 3 módulos: - o de serviço, o de comando (Columbia) e o lunar (Eagle).
A bordo 3 astronautas Neil Alden Armstrong, 38 anos,  o comandante da missão, Edwin E. Aldrin Jr. (conhecido como Buzz), 39 anos, piloto do módulo lunar e o italiano Michael Collins, 38 anos, o piloto do módulo de comando.
A nave Apollo 11 chegou à Lua, na promessa cumprida do presidente John Kennedy.

- Na Lua, a 340 mil quilômetros de distância do Cabo Canaveral, as primeiras palavras de Neil Armstrong na Lua foram:
“Houston a Àguia pousou”

- Seis horas depois do pouso no Mar da Tranqüilidade, Neil Armstrong é o primeiro a descer da cápsula pela escada e colocou a marca de sua bota em terreno lunar e conquista a Lua em nome da Terra, onde expressou a famosa frase:
“Um pequeno passo para o homem, mas um grande passo para humanidade”
Buzz Aldrin foi o segundo homem a caminhar na Lua. Os astronautas ficaram 21 horas e 36 minutos em solo lunar, percorreram 250 metros, montar aparelhos de medição, recolher amostras de solo, tirar fotos e deixar uma placa, onde está escrito:
- “Aqui, homens do planeta Terra pisaram pela primeira vez na Luz. Viemos em paz e por toda a humanidade”.

- Em Porto Alegre, em transmissão P/B ao vivo pela TV Tupi, a Rádio Guaíba de Porto Alegre pelo repórter jornalístico Flávio Alcaraz Gomes.
Todos param para acompanhar o acontecimento; - há uma confusão de sentimentos: - espanto, orgulho e dúvida.
Todos comentam, é comum, à noite, se olhar para a Lua para ver se enxerga alguma coisa.

- A viagem da Apollo 11 não foi a primeira aventura humana no espaço. Na verdade, a conquista da Lua era uma espécie de grande prêmio, a cereja do bolo de uma disputa que ficou conhecida como “Corrida Espacial”.
O pano de fundo era a chamada Guerra Fria. Ao final de Segunda Guerra Mundial, Estados Unidos e União Soviética haviam dividido o “riquíssimo espóleo da tecnologia de foguetes da Alemanha”.
O foguete Saturno V, por exemplo, era fruto da evolução das temidas bombas V-1 e V-2 desenvolvidas por cientistas do regime nazista.

Em 24 de julho de 1969, no Oceano Pacífico, o navio USS Hornet resgatou a cápsula com os três astronautas norte-americanos da Apollo 11.
Eram agora os novos heróis da humanidade.

Em 31 de agosto de 1969, no Brasil, em Brasília (DF), o presidente da República Costa e Silva, afastou-se do cargo por problemas de saúde (derrame). As Forças Armadas impediram a posse do vice-presidente, Pedro Aleixo (por ser contrário ao AI-5) mesmo a Constituição promulgada pelos próprios militares, assim permitisse, constituindo uma junta governativa provisória.
Junta Governativa Provisória de 1969 (31.08.1969- 30.10.1969), Militar, sem Vice.      
Os ministros do Exército, da Marinha e da Aeronáutica assumiram "o exercício temporário da Presidência da República", para o que não havia qualquer previsão constitucional.
Os ministros militares proibiram o emprego da expressão "junta militar".
A Junta Militar outorgou a nação um novo texto constitucional absorveu os atos institucionais e subseqüentes por tempo indeterminado.
Previa eleições diretas para governadores em 1974.
O projeto foi aprovado, a quinta/A, Constituição da República a sétima /A do Brasil.

- A censura, a presença de censores torna-se uma constante nas redações dos jornais, revistas e emissoras de rádio e televisão.

Em 06 de outubro de 1969, no Brasil, em Brasília (DF), declararam "extinto" o mandato do presidente da República Costa e Silva.

Em 30 de outubro de 1969, no Brasil, Brasília (DF), Emilio Garrastazu Médici (30.10.1969-15.03.1974), vigésimo oitavo presidente da República, gaúcho, Aliança Renovadora Nacional - ARENA (Militar), vice Augusto Rademaker.
Dizia Médici:
- “O Brasil vai bem, o povo vai mal”.            
Inicia-se o período mais repressivo do regime, oficialmente tudo ia bem “Pra frente Brasil”.

- Três características eram comuns aos cinco generais-presidentes durante o Regime Militar (1964-1985):
Estudaram no Colégio Militar de Porto Alegre,
Foram a favor da Revolução de 1930,
Contra a posse de João Goulart em 1961.
- Ainda três dos cincos presidentes da República eram gaúchos:
Costa e Silva, Emílio Médici, Ernesto Geisel.         

1970
Pra frente Brasil
O milagre Brasileiro

- A partir da década de 70, em Porto Alegre, músicos da MPB como Plauto Cruz e Jessé Silva vão desenvolver seu trabalho em bares, chegando eventualmente, ao disco. Músicos como Carlinhos Hartlieb e Hermes Aquino e grupos como o Bixo da Seda vão ocupar o exíguo espaço dos nossos teatros (que são poucos).
O Teatro de Câmara (na Rua da República) e o Teatro de Arena (na escadaria da Borges de Medeiros) seriam os principais pólos culturais de Porto Alegre. As “Rodas de Som”, que se realizavam no Teatro de Arena, sextas-feiras à meia noite, o Programa Mr. Lee, os concertos “Vivendo a Vida de Lee”, são divisores importantes na música de Porto Alegre. Eles vão ampliar o espaço para os músicos gaúchos.
Todos estes movimentos vão desembocar na Gravadora Isaec que vai se dedicar principalmente a registrar o trabalho de nossos compositores urbanos.

- Na escola que estudei da 1ª a 4ª Série Primário em Cachoerinha (RS) Grupo Escolar Governador Roberto Silveira, se escutava pelo alto falante a canção na saída:
Criança Feliz,
Feliz a cantar,
Alegre a embalar,
Seu sonho infantil,
O meu bom Jesus,
Que a todos conduz,
Olhai as crianças do nosso Brasil!

Em 1970, no Mundo, já havia 250 mil salas de cinemas, eram freqüentadas por 10 bilhões de pessoas anualmente.

Em 1970, em Porto Alegre, o Estaleiro Só chegou a ter um quadro funcional com mais de três mil trabalhadores distribuídos pelos 53 mil metros quadrados do Pontal circulando entre prédios administrativos e oficinas, junto uma infra-estrutura com energia elétrica de 13.800 volts, três entradas de água potável e um reservatório semi enterrado para dez mil litros.
Em 1975 a Só chega a seu auge e já havia mudado o perfil da Ponta do Melo.
Na década de 1980, já como sociedade anônima não exibia o mesmo vigor. Com falta de financiamento e sem incentivo ao setor, começa a decadência, tentou diversificar para no metal-mecânico, mas não era o suficiente.
Em 1995, com salários em atraso, e sinais de alerta, é decretada a falência do Estaleiro Só & Cia, a centenária empresa encerra suas atividades.
Manoel da Silva Só, um dos pioneiros da construção naval do Brasil.
Atualmente nem mais ruínas existem mais na Ponta do Melo, que sinalizam o auge da indústria pesada em Porto Alegre.

Em 1970, em Porto Alegre, o Chalé da Praça XV é fechado para a primeira grande reforma para restaurar as condições do prédio, que andava precária, seguindo fotos e fontes antigas.

Em 1970, em Porto Alegre, é fundada a estatal Cooperativa Rio-Grandense de Laticínios e Correlatos – CORLAC, com sede e fábrica na Rua Carlos Von Koseritz e fundos para a Avenida D. Pedro II, bairro São João, e demais cooperativas espalhadas pelo Estado, mas sempre considerada um elefante branco feito de leite.
A Corlac chegou a comercializar quase metade da produção láctea do Rio Grande do Sul.

Em 08 de março de 1970, em Porto Alegre, é desativado o serviço de bondes na cidade, 62 anos depois da inauguração do primeiro bonde elétrico, o prefeito Thelmo Thompson Flores, jornalistas e convidados percorreram as linhas Partenon, Glória e Teresópolis na última viagem deste sistema de transporte público.
Neste dia, os passageiros não pagaram passagem, o DATC utilizou o último bonde o número 113 em Porto Alegre.

- Pela praticidade e maior velocidade, alcançando locais ainda não disputados pelos bondes, o ônibus a partir de agora vai reinar sozinho.

-Por fim seus Bondes Amarelos, a cor da nossa Carris, se foram para sempre – Será!

Em 14 de abril de 1970, em Porto Alegre, é inaugurada a terceira Estação Ferroviária de Porto Alegre, a nova estação localizava-se na Rua Voluntários da Pátria, 1358.
Com a desativação da Estação Castelinho, os trens para Uruguaiana e os de subúrbio para São Leopoldo passaram a partir de uma estação um pouco mais adiante, construída num prédio da Rede Ferroviária Federal S.A. - RFFSA, junto a administração no RS, entre a Avenida Castelo Branco e a Rua Voluntários da Pátria, e as esquinas das ruas Comendador Coruja e Ramiro Barcelos.

Em 24 de maio de 1970, em Porto Alegre, é inaugurado o Viaduto Loureiro da Silva, sobre a Avenida Salgado Filho, alterando, toda uma área do centro da cidade e destruindo em nome do progresso, não necessário, um grandioso patrimônio.
Junto à parede do edifício lateral foi erigido um monumento o painel em concreto de (6m x 10m) da desbravação de Porto Alegre do artista Vasco Prado.

Em 28 de junho de 1970, em Porto Alegre, é inaugurada a nova Estação Rodoviária de Porto Alegre, na Rua da Conceição. Um prédio gigantesco, com 28 mil metros quadrados.
43 plataformas de embarque Estadual e 18 plataformas de embarque interestadual e internacional, serviço de emissão de passagens estadual, guichês das operadoras, mais lojas, lancherias e restaurantes. Passagem de nível. Enormes monitores de televisão P/B junto aos relógios da Masson. Um orgulho e passeio certo nos domingos.

Diz a placa de inauguração:
- “Aos contornos magníficos desta obra, transcende a audácia de um homem que aceitou, corajosamente, o desafio do desenvolvimento”.

- Após o local escolhido, em uma área da antiga Estação Ferroviária, desapropriada para a construção do túnel e elevadas da Conceição, o governador Walter Perachi Barcelos, viabilizou o contrato com a Veppo e as obras iniciaram. Quando da sua inauguração o prédio foi considerado o maior e mais moderno terminal rodoviário da América Latina, tanto no estilo quanto no funcional.

Sistema de Proteção às Cheias
Entre 1971 e 1974, em Porto Alegre, é construído o muro da Avenida Mauá, junto ao Porto, fechando o sistema de diques e passagens, obra do Governo Federal, na gestão do prefeito municipal Telmo Thompson Flores.
O famoso muro da Mauá aguarda o momento de provar sua utilidade e saber se suas comportas realmente funcionam.

Em 1971, na América do Norte, os Estados Unidos iniciam conversações amistosas com a URSS e China, devido à situação de beligerância que a Guerra Fria estava tomando.

Em 1971, em Porto Alegre, o cronista Milton Saldanha Machado dá a notícia do que se passava no Centro:
- “... e então a Praça XV transforma-se numa plataforma de concreto, com estacionamento da parte de baixo, centro comercial e mercado público. Uma plataforma sustentando o novo edifício da Prefeitura. Terá o nome de Esplanada Central de Porto Alegre e será muito semelhante àquela que existe em São Paulo, a Presidente Roosevelt, mas com uma vantagem: - a nossa, embora menor, conservará espaço com árvores, ali naquele canto onde está o Chalé.”

Transformações do Centro:
- Acabou que a praça de fato foi concretada, mas nada de estacionamento subterrâneo e outros triunfos do progresso, o Centro de Porto Alegre perdeu muitos de seus “prédios históricos”, disperdiçando patrimônios notáveis como as “decantadas sacadinhas de ferro” que os antigos habitantes compunham para embelezar as fachadas, demolia-se da noite para o dia, não dando tempo para pensar.
E chegou os “Calçadões” que acabaram com as ruas abertas, para facilitar o fluxo de pedestres, como Rua da Praia, Uruguai, José Montaury, Otávio Rocha. Foi o tempo da construção de viadutos e elevadas, desativou-se a Usina do Gasômetro, porque poluia demais a região central. Pouca coisa sobrou como era, entre eles o Mercado Público, que as autoridades queriam derrubar para fazer estacionamento, e também o Chalé, testemunha viva do passado.

Em maio de 1971, em Porto Alegre, acontece a explosão da Fábrica de Fogos de Artifício Fulgor, no bairro Navegantes, matou dez pessoas, feriu 59, derrubou outros quatro prédios, danificou 24 veículos, 56 casas e depósitos, numa área de 2 km2.

Em 29 de dezembro de 1971, em Porto Alegre, o prefeito Telmo Thompson Flores, através da Lei 3.609 consagra como data de fundação de Porto Alegre o dia 26 de março.

Em 1972, em Porto Alegre, o Banco da Província funde-se com o Banco Nacional do Comércio (Bancomércio) e o Banco Industrial e Comercial do Sul (Sulbanco), dando origem ao Banco Sul Brasileiro.

Em 1972, em Porto Alegre, é fechada a Igreja do Nosso Senhor Jesus do Bom Fim (1883), na Avenida Osvaldo Aranha, por falta de segurança.
Em 1982, teve uma ameça de incêndio, a Cúria Metropolitana resolveu demolir o prédio que foi barrado pelo “movimento da sociedade civil” para a sua preservação.
Depois de longas reformas reabriu em 1987 com uma missa solene.

Em 1972, em Porto Alegre, é inaugurado o exótico monumento erigido em homenagem ao engenheiro José Batista Pereira, nome de destaque no rodoviarismo do Estado. Obra do escultor Vasco Prado, feira de sucata, escultura arrojada dentro da linha das técnicas de vanguarda, localizada em frente à sede do DAER, na Avenida Borges de Medeiros.

Em fevereiro de 1972, no Brasil, Rio Grande do Sul, Caxias do Sul, com a coordenação da TV Difusora, Canal 10 de Porto Alegre, é feita a “primeira transmissão de TV em cores” no Brasil do Desfile da Festa da Uva, com a presença do presidente da República Emílio Médici.

- Segunda comemoração do Bi-centenário de Porto Alegre – 1772/1972 – 200 Anos

Em 26 de março de 1972, Porto Alegre comemora pela segunda vez seus 200 Anos de Fundação” (a primeira vez em 1940), são realizadas várias cerimônias e eventos pela cidade.

Em 24 de abril de 1972, em Porto Alegre, é inaugurado o Viaduto D. Pedro I na Avenida Borges de Medeiros, sobre a 2ª Perimetral, junto a Avenida José de Alencar e Praia de Belas.

Em 09 de junho de 1972, às 21h45min, em Porto Alegre, o locutor da TV Gaúcha fez um apelo aos telespectadores:
“A emissora está pegando fogo e estamos sem telefone. Chamem os bombeiros”.
O pedido foi atendido e metade do prédio conseguiu ser salvo.

Em 07 de agosto de 1972, em Porto Alegre, é inaugurado o Túnel e Elevada da Conceição, considerada a obra do século XX, fechando o anel viário da 1ª Perimetral, a grande obra da década, destruiu alguns monumentos da cidade para ser construído, pois era mais fácil demolir que desviar.
Na cerimônia inaugural o viaduto foi ornamentado com alegorias de Xico Stockinger.
Junto a Praça Dom Sebastião na Avenida Independência, sobre o túnel para cobrir a caixa de ventilação, foi erigido o grande monumento composto de 4 painéis decorativos, em ferro confeccionado por Xico Stockinger:
- Duelo de touros, Guerreiro, Guerreiro a cavalo e Mulher.

Em setembro de 1972, na Europa, Alemanha, Munique, durantes os Jogos Olímpicos, um grupo terrorista árabe matam 11 integrantes da delegação de Israel. Durante o seqüestro foi exigido à libertação de 200 Palestinos presos por Israel. Os seqüestradores também acabaram mortos.

Em 30 de outubro de 1972, em Porto Alegre, é inaugurado o Viaduto Tiradentes, junto a Rua Silva Só, sobre a Avenida Protásio Alves.

Em 01 de novembro de 1972, em Porto Alegre, a Associação Leopoldina Juvenil incorporou o Tennis Club Moinhos de Vento (antigo Club Walhalla).

Em 1973, na Ásia, os Estados Unidos retira suas tropas da Guerra do Vietnã.

Em 1973, na Ásia, os Estados Unidos se retiram do Vietnã após perder a guerra desenvolvida por ideologia.

Em 1973, na Europa, a Grã-Bretanha torna-se membro da Comunidade Econômica Européia.

Em 1973, na América do Sul, Chile, violento Golpe de Estado comandado pelo general Augusto Pinochet, apoiado pelos Estados Unidos, depõe o governo considerado marxista de Salvador Allende que é morto no Palácio do Governo La Moneda.

Em 1973, no Brasil, Rio Grande do Sul, Viamão, é oficializada a criação do Parque Estadual do Itapuã, com 5.566 hectares, administrado pelo Governo do Estado, localizado em região de rara beleza natural, na confluência do lago Guaíba com a laguna dos Patos, uma das últimas mostras do ecossistema e paisagens originais do estremo sul da região metropolitana, com morros, campos, dunas, lagos, ilhas e praias, a 57 quilômetros do Centro de Porto Alegre.
A região vinha sendo depredada, inclusive com a exploração de pedreiras mesmo após a abertura do parque, atualmente (2011) em franca recuperação com fiscalização e plano de manejo.

Em 1973, em Porto Alegre, é entregue a população o Chalé da Praça XV depois de 2 anos de reforma, com restaurante sofisticado, agora sob o comando de Ernesto Moser, ex-sócio de Dona Maria Hopf do Restaurante Dona Maria na Rua José Montaury.

Em 1973, em Porto Alegre, no Palácio Piratini, o governador Euclides Triches, soube dos planos para a criação de um novo “complexo petroquímico” no país. E iniciou um lobby político para trazê-lo para o estado. A mobilização colocou MDB e Arena na mesma trincheira.
O novo governador Synval Guazzelli, levou a luta adiante.
Em 1974, uma nova cartada, o então presidente da República, o gaúcho Ernesto Gaisel (estaria em Livramento) e Guazzelli fretou um avião e foi lá a Geisel um documento a favor do Pólo gaúcho. Deu certo.
Em agosto de 1975, o Governo Federal criou o Pólo de Triunfo.
Em junho de 1976, nascia a Copesul, empresa que coordenaria a implantação do Pólo Petroquímico do Sul. A produção começou em 1982.
Mas a inauguração aconteceu em fevereiro de 1983, com a presença do presidente da República João Figueiredo e pelo governador Amaral de Souza.

Em 1973, em Porto Alegre, os funcionários das Lojas Americanas, localizada na Rua da Praia, faziam uma festa de fim de ano, quando o prédio pegou fogo. Cinco mulheres morreram asfixiadas no banheiro.
Com este incêndio a configuração do mobiliário da Rua da Praia foi descaracterizada, para facilitar o acesso de emergência, sem nunca mais ter voltado ao normal, totalmente sem estética e destruído.

- Neste mesmo dia, ao saírem das Lojas Americanas, os bombeiros apagaram incêndio em 13 bancas do Mercado Público.

Em 1973, em Porto Alegre, é inaugurado a Rodovia BR-290, conhecida como “Freeway” dos gaúchos, entre Porto Alegre é Osório, placa foi descerrada sob a Ponte do Guaíba, no bairro Navegantes, na zona norte.
Em 1970, o então presidente da FIERGS, Plínio Kroeff, decidiu convidar o ministro dos Transportes Mario Andreazza (cabelos brancos quase azuis) para visitar a cidade de Torres, embora houvesse caminho alternativo (por Viamão e Cidreira), Kroeff conduziu Andreazza pela RS-030.
Mario Andreazza, gaúcho de Caxias, ficou horrorizado com o que viu, ao chegar a Brasília (DF), liberou a verba para a construção do sonho dos porto-alegrenses.

Nota:
- Este cronista quando criança em Cachoeirinha, no domingo meu Pai levava a família para ver as obras da Freeway que passava no fim de nossa rua, e lá vimos o grande aterro para a construção da rodovia e a construção das pontes sobre o Rio Gravataí, eram máquinas imensas, obra grandiosa, muito barro vermelho, e toda a cidade encantada com a obra a visitava.
Depois de inaugurada, ainda criança, meus primos e outros construíram uma escada de madeira, meio curva, que ia até o rio para entrar na abertura embaixo de uma das pontes, grande obra de engenharia, mas coisa de criança, muitos caiam. Bons Tempos!

Em 1973, em Porto Alegre, a prefeitura interdita todas as Praias da cidade junto ao Guaíba pelo motivo da poluição acima do tolerável, deixando a cidade carente de um de seus maiores lazeres.

- A idéia de jogar o esgoto principalmente doméstico “in natura” no Guaíba achando que seu volume d’água em seu caminho ao mar a poluição se dissiparia, o que foi um engano grave de nossas autoridades.

Em 1973, em Porto Alegre, vindo de Novo Hamburgo na década de 1950, a Padaria Vitória de Albino Neitzke de origem alemã, virou indústria Alimento Biscosul Ltda, nas mãos de seu neto Ari Neitzke.
Conhecida como Nutrella, foi à “pioneira em pães lights”.
Em 2009 é a marca líder na Região Sul.

Em 1973, em Porto Alegre, as edificações construídas em morros passaram a ser controlados pela SMOV (Secretaria Municipal de Obras e Viação), proibindo construções acima da cota de 60 metros.
O processo de destruição da paisagem dos morros da capital iniciou no século XIX, com o desmatamento para preparar lenha e carvão vegetal, principais combustíveis na época, depois as saibreiras e pedreiras escavaram os morros descaracterizando o ambiente, no final o os loteamentos desordenados nas encostas, provocando erosão.

Em 31 de março de 1973, em Porto Alegre, é inaugurada a nova sede da Companhia Carris Porto-Alegrense, na Rua Albion, no bairro Partenon, depois da demolição da antiga garagem na Avenida João Pessoa, devido à construção da 1ª Perimetral.

Em 31 de julho de 1973, em Porto Alegre, é inaugurado o Viaduto dos Açorianos sobre a 1ª Perimetral, junto a Avenida Borges de Medeiros, no Parque dos Açorianos.

Em 1973 / 1974, em Porto Alegre, no porto da cidade, desembarca o Trem Húngaro, para a Rede Ferroviária S.A. – RFFSA, comprados da Alemanha, seis TUDH de bitola 1,00 metro seriam destinados ao Sistema Regional Sul, para a 13ª Divisão, Rio Grande do Sul, onde substituiriam o famoso trem Minuano ou Pampeiro, que desde 1952 fazia o serviço entre Porto Alegre e Uruguaiana.

- Na viagem ao Rio Grande do Sul 1 dos 6 TUDH foi gravemente avariado por uma tempestade na passagem do Canal da Mancha na Inglaterra, de modo que só 5 foram recebidos pelo Brasil.

- Cada TUDH tinha capacidade total para 120 passageiros, não apresentavam maiores diferenças em relação aos TUDH de bitola larga.

- Com o mesmo padrão de conforto dos trens da Central do Brasil (RJ), os Trens Húngaros da 13ª Divisão tiveram trajetória mais estável, circulando por 13 anos entre Porto Alegre e Uruguaiana, trecho de características planas, adequado ao projeto do equipamento, como “Trem Noturno”.

Em 1974, na Europa, em Portugal, acontece a Revolução dos Cravos e o Movimento Militar depõe o presidente Marcelo Caetano, acabando com 40 anos de ditadura salazarista.

Em 1974, em Porto Alegre, assinalou a escalada da oposição através do MDB – Movimento Democrático Brasileiro, de vitórias eleitorais, tanto no âmbito nacional como regional.

Em 1974, em Porto Alegre, as quadras da Associação Leopoldina Juvenil de Porto Alegre foram sede do 24º Campeonato Brasileiro de Tênis.

Em 1974, em Porto Alegre, é entregue a população o Parque Moinhos de Vento, no local do antigo Pradinho ou Prado Moinhos de Vento, mais conhecido como Parcão, é uma área verde localizada no bairro Moinhos de Vento com área de 11,5 hectares que pertenceu antigo Prado Independência e o Estádio da Baixada do Grêmio Foot-Ball Porto-Alegrense é utilizado para a prática de esportes e caminhadas.
A sede administrativa fica em um moinho açoriano, cercado por um lago que possibilita a vida para peixes tartarugas, jabutis, gansos e marrecos.
O Parcão conta com playground, biblioteca ecológica infantil Maria Dinorá, a qual possui cerca de 1.000 livros, inclusive títulos em braile. Rua Comandante Caminha, s/nº, bairro Moinhos de Vento.

Em 15 de março de 1974, no Brasil, Brasília (DF), o general Ernesto Geisel (15.03.1974-15.03.1979), vigésimo nono presidente da República, gaúcho, Aliança Renovadora Nacional - ARENA (Militar), vice Adalberto dos Santos.    
Assumiu em plena Crise Internacional de Petróleo. Levou em frente seu projeto reformista, mas em abril de 1977 fechou o Congresso. Assinou com a Alemanha o projeto de cooperação nuclear. Grande inflação e dívida externa.
Era sua meta:
“Abertura lenta e gradual”.
Geisel resistiu a toda a linha dura militar, principalmente o general Silvio Frota e fazer seu sucessor.  

Em 26 de maio de 1974, em Porto Alegre, é inaugurado o monumento “A Caravela” ancorada no Parque dos Açorianos, na Cidade Baixa, no antigo Porto dos Casais, em homenagem aos casais açorianos, fundadores da cidade.
A escultura de aço anti-corrosivo, de 17 m de altura por 24 m de comprimento, lembra uma caravela composta de corpos humanos entrelaçados, e uma figura alada, que representa a “Vitória”, à frente. Idealizada e executada pelo escultor Carlos Tenius.





Continua na Parte XVI





Continua na Parte II

4 comentários:

  1. Excelente retrospectiva. Faltou uma referência à remoção da favela da Ilhota, no início de 1967, para onde hoje se situa a Restinga.
    Eu também morava em Cachoeirinha na época na construção da "Freeway" e trabalhava em uma oficina que prestava manutenção aos veículos da empresa construtora e veículos contratados. As obras movimentaram positivamente o comércio da região..

    ResponderExcluir
  2. Olá, tens a bibliografia que utilizaste para fornecer esses dados?
    Obrigado!

    ResponderExcluir
  3. Não tenho bibliografia pois citei um fato que vivenciei. Parece que há uma coleção sobre "história dos bairros" onde, na história da Restinga deve haver detalhes da origem de seus primeiros moradores.
    A Ilhota era uma favela, "vila" como chamávamos que havia no período compreendido entre as ruas José do Patrocínio, Arlindo (atual Érico Veríssimo onde hoje se situa o Ginásio Tesourinha) 17 de Junho, Getúlio Vargas e fundos da Praça Garibaldi.
    Minha mãe se apavorou com a ideia de ir para a Restinga (imagine as condições de infra estrutura em 1967/68) e adquirimos um lote em Cachoeirinha, onde fomos morar. Daí meu contato com a Empresa CETENCO, contrutora da Free-Way.

    ResponderExcluir
  4. Guilherme Masi, me desculpe o equívoco em tentar te responder o que não havia sido perguntado.
    Como recebi uma notificação em meu e-mail, pensei que tua indagação ao editor do blog era em resposta ao meu comentário.

    ResponderExcluir